terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Desespero pré - revéillon

Estou aceitando e analisando convites para o revéillon. Nada que envolva minha adorável e equilibrada família nem o Faustão, o Raul Gil ou o Show da Virada. Sobreviver ao Natal já foi difícil ,exigiu uma energia sobrenatural e está rendendo uma melancolia que não foi embora até hoje...


Gosto muito, muito do Natal. Gosto da festa , dos presentes, do pernil com maionese, mas sobretudo seu significado me toca fundo. A vinda de Cristo é a prova concreta do amor, da confiança, do investimento que Deus faz em nós. Natal, pra mim, apesar de todo estresse, é dia de celebração da nossa origem.

Bem, às vezes, você até aprende alguma coisa no meio da Noite Feliz. Minhas lições desse ano vieram do atual homem da minha vida:

1- Papai Noel é meio assustador, morre de calor naquela roupa estranha, não existe ,mas pode fazer com que olhos de criancinhas brilhem intensamente quando tiram de seu saco de Papai Noel uma bicicleta muito maneira e um Ben 10 feito de vinil.

2- Você pode ter certeza de que ama uma pessoa além de qualquer limite que pudesse ter imaginado, mas se essa mesma pessoa passa todo o dia 25 de dezembro atrás de você, dizendo: " Ju, vem andar comigo de bicicleta", há uma boa chance de você se dar conta de que não tem maturidade alguma pra ser mãe.



A pessoa em questão se chama Paulo Vítor - vulgo Vitucho ( mas só eu posso chamar assim), tem 3 anos de idade e , que bom, é filho dos meus tios. Criancinha sábia, já me ensinou muitas coisas, tipo como se toma banho de verdade ( Ju, minha mãe falou que tem que lavar o buraco do cocô), como se usa uma blusa masculina ( Ju, o desenho do Ben 10 é para trás),como adultos responsáveis não têm direito a dormir até depois das dez ( Ju, você não quer acordar? Já tá sol. Vem andar de bicicleta comigo.) No entanto, seu maior ensinamento é que amor é maior que a gente, não tem explicação, que pode ser materno e que um dia, graças a essas lições, saberei exercê-lo.









# Por enquanto, vou exercer meu lado Becky Bloom no shopping. Só tenho duas alternativas: sair de casa um pouquinho ou SURTAR. Prefiro a segunda opção.

Um comentário:

Catarina Ferreira disse...

oi Ju, por recomendação da Jackie achei os seus blogs.
vou sempre passar por aqui.
bjkss e visita o meu quando der.
lindo 2010 pra vc.