quinta-feira, 4 de março de 2010

Cozinha Maravilhosa da Juju

Não direi que A-D-O-R-O cozinhar, porque não é verdade verdadeira. Gosto sim, de vez em quase nunca, de separar os ingredientes, ajeitá-los na mesa como se estivessem naquela bancada da Ana Maria e brincar de Mestre Cuca. Me sinto a própria Ofélia.

Uma das minhas lembranças da infância é a de assistir ao Cozinha Maravilhosa de Ofélia e me imaginar no lugar daquela assistente dela. Tinha uma pena da assistente. Sobrava pra ela todo o trabalho pesado do programa: limpar, cortar, carregar tabuleiros pra lá e pra cá.

Outra lembrança vem da época que eu tinha uns cinco anos. Fiz minha mãe prometer que me deixaria dar cinco mexidinhas na panela do feijão. Quando isso aconteceu, fui a pessoa mais feliz da Terra. Hoje em dia, mal sei usar a panela de pressão e,muito menos, como feijão ( só o fradinho, na salada).

Toda essa lenga - lenga sobre cozinha é porque acabei de me lembrar de um tônico para espantar essa macambuzice que me acometeu ( em outras palavras, estou num momento jovem -mulher- em -TPM- passando -por -mudanças- com -tendências - a se - deixar - levar - pela- melancolia- dos -dias - garoentos) : sovar massa de joelho.

Joelho. Aquele salgado recheado com queijo e presunto. Em Niterói e adjacências ( uma cidade daqui do RJ, que fica do outro lado da Baía de Guanabara), chamam de Italiano. Não me aguento com a cara que os vendedores dos quiosques da Forno de Minas na Rodoviária de Niterói fazem ,quando peço " um joelho, por favor". Até parece que estou pedindo para que arraquem com uma serra elétrica uma de suas articulações e que sirvam um joelho bem ensanguentando.

Digressões à parte, A-D-O-R-O fazer joelho. Misturar com as mãos ( bem lavadas e desinfetadas, claroooo. ) os ingredientes; ver o acúçar, o sal e o fermento juntos se transformarem em líquido ( nunca entendi como isso acontece. Alguém versado em culinária ou química pode me explicar?); sentir o cheirinho que vem do forno, enquanto os joelhinhos estão assando.

Mas o MELHOR é sovar a massa. Bater, tacar na mesa, amassar, amassar. Não há melancolia, cansaço, tristeza, problema, ataque de pelanca que resista à surra que se dá numa massa de joelho ( ou de pizza. Também gosto de fazer pizzas. huumm. Não, prefiro comê-las!). Pra completar, casa vazia pra que ninguém possa te perturbar com " Você tá sujando muita louça! Eu não vou lavar nada, hein?!" e música boa pra você cantar ao berros, num estilo bem " Fafá de Belém" de ser.

(Agora, vou lá no mercado comprar fermento, que não tem aqui em casa.)

5 comentários:

Monalisa disse...

Morri de rir, com a parte dos rodoviários de Niterói achando que vc está pedindo o joelho deles.
Mina (gíria paulista) lá em Sampa a gente come "enroladinho", que é o mesmo do seu "joelho" e o mesmo "italiano" dos niteroenses.
Beijinhos!

Lia disse...

Puxa ainda bem que a Mona apareceu por aqui...tava tentando imaginar o Joelho..rs

Manda pra cá Ju...

bjs

Cíntia Mara disse...

Joelho? Aqui, que eu saiba, isso se chama "enrolado de presunto e queijo" kkkkkkk. Cá pra nós, Ju... Eu prefiro pedir um "italiano" do que um "joelho" (tá, sou suspeita pra falar, já q acho os italianos um charme só). Quando eu for a Niterói (pq como meu primo mora em São Gonçalo, ir ao RJ significa descer na rodoviária de Niterói) vou fazer questão de pedir um italiano no quisque de pão-de-queijo, carregando no sotaque mineiro.

Ah, eu não gosto de cozinhar e muito menos de arrumar a cozinha depois. Gosto mesmo é de ter dinheiro pra pagar alguém q faça tudo isso por mim, não nasci pra serviço de casa, rsrsrs.

Bjos

M!riam disse...

Tá, Ju! E aqui em Santa Catarina, como é conhecido o 'joelho'?

Vale-não! Fala, fala, fala... e não dá a receita!?!

Quero comer tbm - já que gosto de cozinhar! - independente do nome: joelho, italiano, cotovelo, queixo...

vou esperar a receita, heim!

bjssssss

Débora Leite disse...

Geeeente.
Cada post que eu leio é um ataque de risos!
E olha que to aqui no trabalho, esperando minha chefe chegar pra uma reunião inútil, já que antes mesmo de ela me fazer 'a proposta', eu já estou disposta a dizer 'não'.
Mas enfim, enquanto ela não chega (ta 43 minutos atrasada, mas ela pode. É chefe!), eu vou me deliciando com seu jeito adorável de escrever!!!
beeeijos