sexta-feira, 7 de maio de 2010

"Finjo ter paciência"

Ansiedade é uma palavra feia, um palavrão. Já fui patalogicamente ansiosa, logo qualquer sinal de aflição, nó no peito, respiração tensa me deixa alerta. Essa D. Ansiedade me fez virar gato escaldado: ando alerta e firme. Tenho medo de ser refém do medo de novo, de ter meu cérebro ofuscado pelo exagero, pela hipérbole, pelo desamparo.


Tô vendo que agora preciso aprender a equilibrar esse medo. Hoje sou mais esperta pra reconhecer quando estou fora do tom, quando estou repetindo os padrões que eram meus antes. Então, pra que tanta cobrança, tanta atenção?

Essa semana, andei reclamando do tempo. Do meu tempo. Às vezes, parece que o meu ritmo é distinto do ritmo dos outros, que tudo comigo é mais lento. Levo tempo demais pra entender, pra sentir, pra compreender. Eu quero tudo hoje, agora, nesse piscar de olhos, mas nada é assim. Apesar da intensidade dos meus desejos , da furor típico da minha personalidade, meu tempo é o tempo dos campos de margaridas: largo, suave, lento. Modorrento, eu dirira!

É, só que eu não sou margarida, nem girassol, nem tulipa, nem flor nenhuma. Sou gente e , quase sempre, não tenho paciência.

Daí que minha analista disse: " Não tem paciência? Lamento! Tem que ter."

Adoro essa moça!

5 comentários:

simplesmentemonalisa disse...

Aiai, esse nosso temperamento exagerado ao extremo, nã combina nada com paciência. Eu tb finjo ter!
beijoks

M!riam disse...

Adorei, Juliana!

Justamente por querer tudo para "agora" é que o tempo se arrasta. Você já ouviu a música 'Pirraça' da Vanessa da Mata?

ouça, o tempo é assim:

http://www.youtube.com/watch?v=5vRsQDxjLCU

depois me conta!

bjsssssssssssss

Lia disse...

Oi Ju,

Este analistas vou te dizer hein...rs
O meu essa semana tambem me deu varias 'portuadas'.

Saudades!!

bjus

Arcano Zero disse...

pacência é questão de prática, ñ tem jeito
bj

Cíntia Mara disse...

Hahahaha, a resposta da sua analista é ótima, porque não foi dada pra mim. Sério que se alguém me disser isso perde o cliente!

Eu não sou nada paciente, quero tudo pra ontem. Trabalhar com prazos "ajuda".

Beijos