terça-feira, 10 de agosto de 2010

Gentileza Gera o que mesmo?

Nas pilastras de um grande viaduto aqui do Rio ( na verdade, nem sei se aquela rua enorme pendurada sobre nossas cabeças pode ser  chamada de viaduto), localizado em frente à pavorosa Rodoviária do Rio de Janeiro, estão inscritas as palavras do Profeta Gentileza. (não sei contar muito bem a história das inscrições e de seu autora, então deem uma olhadinha aqui). Bem, a mais famosa frase do Profeta é Gentileza Gera Gentileza, que serviu inspiração para músicas, enredo de escola de samba, projeto da prefeitura, estampa de camiseta.

Há dois dias, entre os meandros da prisão do Bruno e a disputa pela responsabilidade pelo atropelamento do filho da Cissa, noticiaram que um menino de 16 anos foi morto porque esbarrou uma mulher no ônibus. Fico tentada a crer que há mais detalhes desse caso que ainda não vieram à tona, porque não consigo absorver uma notícia como essa.

Será que as "palavrinhas mágicas" ( aquelas: com licença, por favor, obrigado, desculpa aê, foi mal) deixaram de funcionar?  Ah, sim, já ouvi algumas pessoas dizendo que , provavelmente, o menino foi grosso e mal- educado. Pois bem! Palavrões, gritos, indignação costumam causar algum impacto sobre adolescentes deselegantes.

Claro que casos como esses são muito comuns. Claro que há toda uma série de discussões que podem ser levantadas a partir de uma notícia como essas. Afinal, vivemos sob o signo do imediatismo, do enfrentamento, da violência.  Lógico pra nós é o velho e  bom " olho por olho, dente por dente". Pisaram no meu pé ?Piso também.

Mas sabiam que na hora em que ouvi a notícia só consegui pensar - talvez, de um modo muito reducionista,mas tudo bem - que  gentileza poderia ter evitado a morte desse menino?

Esbarrão. 

Desculpa aê, moça!

Foi nada ,não!

4 comentários:

simplesmentemonalisa disse...

Concordo totalmente.
Eu critico muito as pessoas aqui do Rio de Janeiro pela falta de educação absurda.
Vou te contar uma das historinhas que acontecem comigo por aqui:
Entro no ônibus, só tem um lugar no canto, pq a pessoa sentou no corredor. A pessoa é uma senhora (frise isso SENHORA), peço licença para me sentar no lugar, estou cheia de bolsas. A senhora não se move nem um milímetro. Tento mais uma vez: Senhora licença para eu me sentar. Nada, ela nem olha na minha cara. Ok. Estou irritada e de TPM. Tento sentar sem a licença da tal senhora. Piso sem querer no pé dela (lembre-se que pedi LICENÇA duas vezes). Escuto um grito: AI. Peço DESCULPAS (com ironia). Resposta? "Desculpas nada você me machucou!" (Isso aos gritos). Minha resposta: "Então a senhora vai tomar no úc, pq eu pedi licença a senhora não deu, mesmo vendo que estou cheia de bolsas, peço desculpas e vem querendo me tratar com grosseria, você não me conhece, não sabe quem eu sou, a gente tenta ser educada com esse povo e não recebe o mesmo tratamento. Vai pra PQP e não me enche o saco! (Falei tudo isso aos gritos). A mulher levantou e desceu no ponto seguinte, sem dizer uma palavra.
É eu desci do salto legal, lembra que eu tava de TPM. Sabe, não me orgulho do que eu fiz. Mas aqui as coisas meio que funcionam assim, eu fico super triste, pq fui criada para ser educada, respeitar os mais velhos, ceder o meu lugar no ônibus, falar baixo e etc. Tudo que manda uma boa educação. E isso é uma das coisas que mais sinto falta em São Paulo. Aqui as coisas são bem diferentes, e é tanto velho mal-educado que eu vejo rua a fora, que não tem como os adolescentes serem diferentes desse exemplo que você citou. É triste, muito triste.
Vou continuar sendo a pessoa educada que sempre fui, mas sei que vai ter horas que não voou conseguir manter a boa educação com tanta gente ignorante junto. Mas quem sabe as palavras do Profeta Gentileza funcione de vez em quando, não custa eu continuar tentando.
Falei pra caramba, mas valeu o desabafo. Tks.
Beijos
PS. Não te liguei ontem, pq estava superaterafada, se tiver um tempo hoje me dá um toque no celular e eu te ligo de volta.

M!riam disse...

Oi, Ju!

Acredito que nosso mundo está indo para um caminho sem volta... o maior exemplo de falta de gentileza (educação) e o nosso trânsito, onde tenho a impressão que todos querem se matar.

Tenho medo do futuro... que futuro??

Lia disse...

kkkk morrir de rir com o comentário da Mona...kkk

bjs

Cíntia Mara disse...

Não fiquei sabendo desse caso. Que horror!

Lembro de uma notícia que saiu nos jornais daqui há algum tempo, de um vizinho que matou o outro porque não foi convidado pro churrasco. O caso virou até brincadeira, já que na minha casa sempre tem churrasco e todo mundo simplesmente sabe disso e aparece, ninguém é convidado explicitamente.

Dá até medo, vai que a pessoa não entende, né?