terça-feira, 17 de agosto de 2010

Nem fina,nem flor

Passa um pouquinho da uma da manhã e eu estou sentada na cozinha, usando um casacão,  pantufa e luvas. Tá frio, muito frio! ( e essa cozinha é fria!)

Não tenho nada de útil, interessante, simpático para dizer no momento. Na verdade, a impressão que tenho é a de que qualquer coisa que eu disser vai soar dramático, exagerado, chato. Vocês já perceberam que eu tenho medo da minha chatice; parece até que é doença, que sou uma doente crônica, a pessoa mais insuportavelmente chata do Universo. Viu, já soltei a minha habitual dose de drama! =p

Pra ser  bem sincera, estava entre meus planos escrever um post assim bem maneiro para que vocês viessem aqui deixar mil comentários. Assim, eu ficaria mais feliz toda vez que um post novo chegasse. 

Meu plano  girava em torno de um post bem dramático, no qual eu exporia as trezentas inseguranças que estão rondando minha cabeça nesses últimos dias por conta de um vestido preto que já foi usado em todos os eventos possíveis, minha incapacidade de ficar razoavelmente bonita e um certo par de sapatos que não sei se devo usar. Tenho certeza de que vocês viriam aqui me dizer pra eu  parar de bobagem, que sou a mulher mais bonita desse mundo, que sapato é só uma coisa que se usa no pé.

Caso eu não conseguisse escrever um post sobre isso, o plano B envolvia  contar que esbarrei dia desses  em duas pessoas: uma delas me disse que eu não tinha mudado nada nos últimos dez anos; a outra mal me reconheceu ( isso veio acompanhado de um elogio), apesar de ter me visto há menos de um ano. Estou tendendo a concordar com as duas.  Ando mal me reconhecendo , apesar de achar que não mudei  nadica de nada desde 2000. Há dez anos, eu era adolescente. Hoje sou aquele tipo de adulta que vocês já sabem. Quando cessam as crises de identidade? Quando é que a gente  para de ter um medinho de sobrar, de ser deixada de lado, de ser a garota mais chata e feia da festa? Talvez esses medos nunca desapareçam completamente...

Pensei ainda em falar dos livros que estou lendo- ou melhor, que não estou lendo. Não consigo sossegar o facho e levar adiante a leitura dos contos do Poe. Não consigo ler o livro que Tiago diz ser assombrosamente lindo,  Sinfonia em Branco. Só o título me provocou arrepios; o primeiro parágrafo é daqueles que você lê e relê em voz alto só pelo prazer de dizer um arranjo tão bonito de palavras em português; entretanto não vou adiante com a leitura. Alguma coisa me diz que Sinfonia e um livro triste demais...

Cheguei a fazer um post sobre meu dia na escola,mas não quero falar de como me senti esquisita ao exigir que as regras combinadas no inicio do ano fossem cumpridas. Difícil essa coisa de "botar de castigo", de fazer valer uma punição mesmo quando você sabe que a " infração" foi só um deslize, um descuido. Difícil se manter durona diante de um bando de pré-adolescentes loucos pra saber o quanto a professora de português "tem mesmo moral".. A "tia" Juliana é um papel mais legal de desempenhar do que a " professora de português"...

Pois é, nenhum desses  renderia uma conversa animada e leve. Hoje não estou nem animada, nem leve. Hoje a amiga que costuma me dar uma situada não atendeu o telefone e , droga!, ela nem lê o blog.

Sobrou pro Fina Flor, então!


10 comentários:

Fabiane Ariello disse...

Eis aqui o primeiro comentário que você queria ler. Mas nem vou comentar sobre o que você escreveu (só sobre o Sinfonia em Branco - me deu vontade de ler): vou dizer que adoro seus textos, e o jeito leve como você escreve. Você não é chata! E, se tem que desabafar, blog é pra isso mesmo!
Ah, mais uma coisinha: se dá um vestido ou sapatos novos, boba! Nem falta de grana é desculpa, tem tanta coisa bonita nessas lojas de de departamento famosas! Você merece, e vai te fazer sentir tão melhor!
(Ok, falei do post, né? Hihihi)
Beijos!

Mnê Lopes disse...

Juliana, obrigada pelo elogio... tb gosto muito do template lá do meu blog...rs. Já li sim as séries seguintes a da Cris, inclusive a da Selena... quanto a da Katie, tô acompanhando o 3º livro na comunidade do orkut...rs.
Obrigada por sua visita.

Luciana Matos disse...

Menina do Céu!
Sabe quando essas questões "adolescênticas" param? Quando você quiser!
É que eu acho que você tem um quê de adolescente que você não quer largar! rsrsrsrsrs E nem deve! Porque é um charme! rs!
Até bem pouco tempo (antes de Ciça) eu era meio assim também - com 26/27 anos! - Mas aí começou a me dar muito trabalho e eu simplesmente larguei de mão de ser adolescente tardia e vesti a carapuça da "adultez"! (Odorico Paraguaçu, eu? rs!)

Mas de vez em quando dá saudade, aí eu dou piti, dou chilique, digo que não tenho naaaaada pra vestir, que o mundo é uma drooooooga e mato as saudades! rs!

Beijinhos, muitos!

Vanessa Carneiro disse...

Para de bobagem, você é a segunda mulher mais bonita do mundo (a primeira sou eu rsrsrsrsr) e sapato é só uma coisa que se usa no pé. =D
Só pra fazer tua vontade rsrsrs
bjaaao

ps: é... às vezes tb surto desse jeito

Vanessa Carneiro disse...

Para de bobagem, você é a segunda mulher mais bonita do mundo (a primeira sou eu rsrsrsrsr) e sapato é só uma coisa que se usa no pé. =D
Só pra fazer tua vontade rsrsrs
bjaaao

ps: é... às vezes tb surto desse jeito

Day disse...

Adoro te ler, mas vi uma mentira deslavada nesse post e tive que vir reclamar!

"minha incapacidade de ficar razoavelmente bonita"

ahhhh, paaaara! Acho vc tão bonita, com esse sorrisão de encher ambientes e dar bons-dias sem dizer...
Sooriu? Isso. Continua assim, com ele aí no rosto, e encara o mundo! Com certeza esse sorriso vai te ajudar...

Quanto ao resto, tudo passa.... ("tudo passaráááá, e nada fica, nada fiiiicaráááá!" - n deu p segurar o Nelson Ned) mas acho que angústias são normais.

Beijos!
(E sábado?? Vens?)

manu disse...

Flor, sei que voce ja estava esperando...e vou dizer.....para com isso, voce é Linda.....qto ao vesstido e sapato, se presenteie com novos...sem dinheiro?! pra que serve cartão de crédito, crediario etc?!
kkkkkkkkkkkk'

amo voce flor e seus posts tb.....bjos

PS. a Day aqui em cima disse tudo....

simplesmentemonalisa disse...

heheheheheheheheheh, eu odeio essas crises existenciais que eu cismo em ter também.
Mas como sei que você é sanguínea como eu a essa altura você já esqueceu tudo que escreveu nesse post, e já tá pensando assim: "Eu tava pensando essas bobagens mesmo?"
Acho incrível essa sua capacidade de transformar em palavras o que se passa no coração.
Beijos e te amo! Vc é linda! Sapato é só um negócio que coloca no pé!

Cíntia Mara disse...

Pra ser bem sincera, estava entre meus planos escrever um post assim bem maneiro para que vocês viessem aqui deixar mil comentários.

Ih, Ju, esquece! Nunca pense que um post vai bombar, porque você vai acabar se decepcionando. Pense que o texto está horrível e só mesmo a sua melhor amiga vai se dignar a comentar. Aí você se surpreende com comentários lotando a sua caixa. Pelo menos é o que acontece comigo. E talvez seja por isso que meu blog ultimamente esteja cheio de comentários. Eu SEMPRE acho que está horrível quando leio pela segunda vez, rsrsrs.

(Detalhe que eu falei, falei e não falei nada do post em si, né? Abafa o caso.)

Beijos

Débora Leite disse...

Adorei o comentário da Mona. Sanguíneos unidas formam uma hemorragia! (Leia no ritmo que fica mais emocionante. hahaha)

Bem, como nós somos gêmeas, preciso confessar que tenho as mesmas crises que você, com exceção dos livros super cult que você lê e que eu num passo nem perto (e morro de vergonha por isso), mas como a Mona disse, eu esqueço tudo e penso 'eu tava mesmo pensando nisso?'. Isso até a próxima crise onde o mundo acaba de novo! huahuahauh

beeeijos, lindooona!