sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Na lata, com amor

É bom ter, na vida, pessoas que são iguaizinhas a gente. Se não são iguais , são tão parecidas que adivinham nossos silêncios, pensam lá longe o que a gente tá pensando aqui, entendem palavra por palavra do que a gente quis dizer - entendem até melhor que a gente.

Pessoas assim facilitam a vida. São essenciais, mas de um jeito leve, manso, a gente quase nem nota que precisa tant. Ah, como precisa!

Só que minha tia-avó me ensinou uma coisa  hoje: fundamentais também são  aquelas pessoas que são diferentes da gente, que não concordam ,não adivinham, dizem a verdade sem medo e com amor. Gente que te ama, te adora e por isso mesmo manda na lata: " Ei, isso tudo aí tá uma merda! Vamos lá, desfaz e vamos recomeçar!"

Minha tia- vó é boa nisso.  Quando ela estava " em ação" hoje , fiquei prestando atenção pra ver se aprendo.

Ela é sinistra!

7 comentários:

amanda. disse...

pronto, postei. HOHO

e nesse post voce disse tudo: essenciais são as pessoas que sabem oque voce esta sentindo, mesmo quando nem a gente mesmo sabe o que estamos sentindo.

;D

amanda. disse...

achei um monte de erro de concordancia no comentario acima. DA NADA NÉ, assim fica mais ~espontaneo~

hahahah

simplesmentemonalisa disse...

Eu super admiro pessoas que falam assim tudo na lata, eu tenho tanta dificuldade com isso, sempre acho que vou magoar a outra pessoas e acabo engolindo um monte de coisa.
O negócio é olhar e aprender ;)
Beijos

Cíntia Mara disse...

Por que será que eu me identifiquei com a sua tia-avó??? Ah sim, porque eu sou diferente de todo mundo e sempre falo as coisas na lata, rsrsrs.

Débora Leite disse...

Hahaha
Eu sou iNgual a você!

Annie Adelinne disse...

Hahaha... geralmente nesse ponto meu lado colérico fala mais alto. Falo as coisas na lata e ainda acho ruim quando levam pro lado pessoal. Pow, só queria ajudar.. :p

Se não falo, fico me incomodando com o pensamento de que deveria ter falado, e enquanto não falar, fico maquinando mil sutilezas pra dizer e ao mesmo tempo evitar um ataque ao meu pescoço.

Fábrica dos Convites disse...

Tua tia-avó é um gênio. Bjs, rose.