domingo, 24 de outubro de 2010

"Faço tipo, falo coisas que eu não sou, mas depois eu nego"

Sabem aquelas pessoas que pedem um tempo no namoro, mas  não se aguentam e no dia seguinte tão lá  fazendo juras de amor, prometendo que nunca mais vão deixar o outro sozinho, que não sabem de onde tiraram aquela ideia de dar um tempo?

Algo me diz que faço bem esse tipo. Vejam só: não suportei nem uma semana longe do Fina Flor.  Vida dura, lágrimas, tristeza foram os ingredientes desses meus dias em que tampei os ouvidos quando as musas das blogueiras tagarelas vieram me inspirar. Mas cansei de resistir, de negar o meu amor, voltei, voltei, Fina Flor!


Afinal, onde mais eu poderia comentar que estou me esbaldando numa montanha de joelhos ( por favor, não caiam na bobagem de achar  que sou canibal! Estou falando daquele salgado  com queijo e presunto, que pode ser chamado de italiano ou  enroladinho, dependendo de onde vocês moram), tomando um copão de fanta laranja e lendo um livro chamado Pílula do Amor? Pois é, não me perguntem o que leva uma pessoa a colocar um título desses num livro. Também não me perguntem o que me levou a ler um livro com esse título.

Falando um tantinho mais sério, a crise de blog passou. Suponho, imagino, acho que acabou. Porque vocês sabem que sou essa pessoa constante e racional. Passionalidade, chilique, confusão não são palavras que constem do meu vocabulário,né?

A verdade é que eu  tava acusando o pobre do Fina Flor de me roubar tempo, de expor meus draminhas, de ser a causa de todas as minhas dúvidas, mas, coitado, o problema nem era bem o blog. Nem há problemas assim tão graves! Há somente uma insatisfação, um tédio, um cansaço, mas esses sentimentos não são privilégios meus. Todos os meus amigos reclamam das mesmas coisas.  Talvez seja uma coisa da idade, da época, não sei. Eu ando meio sem rumo nessa vida. Ou talvez me falte coragem pra cuidar dos rumos que eu desejo.

Mas o que me deixa mais louca não é a impressão de que já tenho tudo o que queria, estou enfastiada, preciso mudar. Me sinto justamente o contrário disso: parece que , aos 26 anos, não fiz nada, não tenho nada,  me perdi. Como se meus sonhos fossem velhos, ultrapassados, os mesmos que eu tinha há dez anos.  A sensação que tenho é a mesma de uma pessoa que passou a infância querendo ter um Nintendo e só consegue comprá-lo depois de adulto, com a própria grana, mas aí o Nintendo já  não tem graça – talvez nem  o mais moderno dos videogames tenha.

Talvez  eu esteja precisando  aprender a desejar, a sonhar como adulta, me libertar dos planos todos que eu achei que eram certos- planos esses que foram construídos numa época tão diferente de hoje. Eu queria não ter essa sensação de que fracassei, porque na verdade fracasso nada tem a ver com isso...  Ainda descubro um jeito de lidar com essas coisas esquisitas.

Bem, por enquanto,  me dou o direito de voltar a tagarelar aqui,agora que consegui terminar as pendências de trabalho ( gosto de trabalhar sob  o jugo dos  prazos estabelecidos. Não só gosto como preciso, mas, de vez em quando,  eu me rendo àquele “ ai- meu –deus- não – vai -dar- tempoooooo”) e tomei algumas pílulas da sabedoria. Pois é, eu tomo pílulas da sabedorias, cês não sabiam? =p

Ahh, quanto àquele papo de “ blogs servem pra que mesmo?”, me rendi ao que a Luci  disse no comentário do post anterior: nunca vou escrever nada que vá mudar a vida das pessoas, nem a minha vida, mas quando alguém chega no meu blog dizendo que riu do que eu escrevi, já acho suficiente motivo pra continuar escrevendo.” 

 Claro que ,daqui por diante, vocês não levarão a sério minhas crises de blog, exatamente como acontece com os casais que separam e voltam, voltam , separam e voltam de novo. Tudo bem! Posso conviver com isso.
Bem, eu acho que posso! =P

P.S.: O título do post é um trechinho de Evidências, aquela musiquinha cafona do Chitãozinho e Xororó que todo mundo sabe de cor. Nem adianta dizer que não sabe, tá? Sabe sim!  Vamolá: " Quando digo que deixei de te amar/ é porque eu te amo..."
Num é uma música perfeita pra apaixonadas inconstantes ?  Me identifico taaaaanto! Ai, ai!
Postei, dia desses, um vídeo com uma versão mais legal dela. Tá em algum post aí embaixo. 

15 comentários:

Lia disse...

Eeee seja bem vinda de volta!!! bjs

Monalisa disse...

Já que vale dizer que riu com o post, eu chorei de rir!
Vc sabe que eu te entendo perfeitamente, não sabe? Te disse tudo naquele comentário que virou e-mail, hehehehehehe.
Isso é uma coisa tipicamente de sanguínea hemorrágica, que leva todas as emoções à sério, tem uma forte tendência ao drama e exagero, faz parte!
Beijos

M!riam disse...

Oi, Ju!

Eu sei, eu sei, tô meio suminda daqui! Mas agora que não passo quase todo meu tempo livre escolherdo cor para o blog vou voltar a visitar os meus preferidos! Então, voltei!!

Que negócio é esse de abandonar o blog?? Ainda bem que mudasse de idéia e voltasse!

Tu já leu o pequeno príncipe?? Não sabes que você é responsável por aquele que cativas??

um beijo, Ju.

PS: Vou ler os post anteriores para me atualizar! rssrrs

Luciana Matos disse...

Juuuuu que bom que você voltou!
Esse negócio de blog é igual a namoro longo, chega uma hora que tem que discutir a relação! rs!
Passei em frente ao João Luis depois de uns 5 anos ontem, deu uma saudaaaaaade! rs!
Fiquei lembrando da Mostra Profissional, num ano em que eu desfilei, o nosso projeto era uma marca de roupas, a ADventure! kkkkkkkkkk Tu lembra?
O maior mico da minha vida forever!!!!!!!!!
Bons tempos!
Beijo lindinha!

Telma Maciel disse...

Ah, como me identifiquei!!! A gente tem fases, sabia? Eu sempre tive! Agora é que ando mais assídua, mas ainda assim me ausento de vez em qndo.
Não se preocupa, a gente entende isso. Qndo precisar, dê um tempo msm e depois volte! Mas não deixe de voltar, pq blog é terapia e é conhecer outras pessoas... é bom demais!
Um beijo!

Telma Maciel disse...

Ah! Esqueci! Outro dia postei lá no blog um texto com o qual me identifiquei MUITO e, pelo q vc escreveu no início, vai se identificar tbm.. rs
Dá uma olhada aqui: http://telmanodivan2.blogspot.com/2010/10/o-cerebro-humano.html

Beijo

Uma mãe em apuros! disse...

Amei seu blog. eu tb tive uma crise dessas com 26 anos, ai apaguei meu blog. Acredita?
Pelo seu post acho q todas temos crise com blog aos 26 anos.
eu tb voltei, já com 28 anos fiquei só 1 ano pq qd deletei tava quase fazendo 27.
vou linkar vc, amei seu espaço.
bj

Juliana disse...

Miriaaaammm, vc reapareceuuuu! Oba!

Lu, eu me lembro muito bem dessa mostra profissional. eu tinha a camiseta até pouco tempo! kkkkkk Como moro em nova iguaçu, sempre passo perto do joão luiz! Sempre me dá saudades! De la é que vieram meus grandes amigos, puxa!

Telma, então vc tb é uma mulher de fases? kkkk Vou olhar o seu post!

Vai, rindo,mona! kkkkkk

Mãe em apuros, estive lá no seu blog. Gostei mesmo de lá, hein! Obrigada pela visita!!

Beijos, moçada!!

Fabiane Ariello disse...

Ah, que bom que você voltou! Fico feliz! Adoro suas dicas literárias e as histórias do seu dia a dia... e suas filosofias e "pirações" são muito parecidas com as minhas! Viva o clube das perdidas de 26 anos!

Juliana disse...

existe um clube desses, Fabi? Ai, meu deus!! kkkkkk

Débora Leite disse...

Ainda bem que você voltoooou!

amanda disse...

EEEEEEEEEEEEEEEEEE \o/

nao disse que voce ia voltar toda saltitante? =D

eu sempre respeito essas "crises" porque, como ja esta cansada de me ver falar, eu tenho aos baldes.
o meu conselho é: nunca delete. depois voce se arrepende.

welcome back ;)

Juliana disse...

pois é, né, amanda! bem que vc disse... kkkkk

eu tb me arrependo de tudo que deleto. eu salvo, deixo no rascunho, mas não deleto.

Cíntia Mara disse...

* Eu te zuei no chat por causa do título desse post, mas vc já tinha saído. Implicar com música sertaneja é algo mais forte do que eu, hauhauhauhauah. (Pior é que eu sabia que conhecia de algum lugar, mas achava que era pagode. Pra você ver como eu conheço de sertanejo, né?)

* Aqui se chama enroladinho, mas eu prefiro italiano :-P (Já viu que eu tô gracista, né?)

* Eu quero ler A Pílula do Amor, mas tava caro quando eu olhei.

* Porque vocês sabem que sou essa pessoa constante e racional. Juuuuuuu!!! Você falando ironias? Adooooro! hauhauahuah

* Não vou comentar sobre "essas coisas esquisitas" porque eu não tô num momento muito bom pra isso. Só mais algumas semanas e eu melhoro (assim espero).

Juliana disse...

Cíntia, não compre A pílula do Amor! Acredite! não vale o investimento!