terça-feira, 30 de novembro de 2010

Entre o real e o virtual

Minha mãe estava vendo Caldeirao do Huck e eu ouvindo.Luciano tava fazendo uma matéria no Japão. Daí minha mãe me grita: "Ô, Juliana, vem ver! Vem ver". Não costumo levar muita fé no que deixa minha mãe empolgada, mas filhos servem para, entre outras coisas, sorrir e acenar , enquanto as mães se derretem diante da tevê.

Ela: " Muito emocionante essa matéria! Poxa, todo brasileiro que aparece aí trabalha em fábrica!
Eu:  " A Amanda também trabalhava numa fábrica quando morou lá!"
Ela: " Amanda, que Amanda?"

A única Amanda que minha mãe e conhecemos em comum tem 6 anos de idade e nunca nem chegou perto de uma fábrica. Minha mãe não sabe que eu tava falando dessa Amanda aqui.

***

Minhas alunas estavam conversando sobre Querido Diário Otário. Daí fui lá me meter no papo, pra dizer que eu conheço a tradutora da série.
Alunas : " Conhece , professora??? De onde???"

Hummm, como explicar que .. bem... eu nao conheço, conheço. Eu leio o blog da tradutora. Serve? É quase igual a conhecer.

***
Achei minha edição toda sublinhada e cheia de notas de Madame Bovary. Pensei: " Hum,pra quem mesmo eu queria mostrar esse comentário do professor?". Pensei, pensei, pensei, lembrei. Pra Rita. É, acho que não vai dar pra mostrar.

***

Quando foi mesmo que eu passei a  ter como referência pessoas que eu nunca vi, com quem troco apenas comentários em blogs?Quando foi que ler os blogs citados e váááááários outros, passou a ser parte da minha rotina?

Acho que um dia acordei e a vida tava assim meio  real+virtual =  " virturreal" 

( viram como eu sei criar neologismos incrivelmente lindos? Mas cês entenderam o que eu quis dizer, vai... =p)

E só agora que eu  percebi! Acredita? ;)

6 comentários:

amanda. disse...

BEM VINDA AO CLUBINHO!

pro moisa, voce é a ju-do-rio-de-janeiro-formada-em-letras.

\o/

Borboletas nos Olhos disse...

Lindo post e tão verdadeiro! Eu às vezes me sinto uma Jessica Rabbit, sabe, meio humana meio desenho. Há umas queridas na blogsfera que me são caras como amigas de longa data. Um beijo virtual de um carinho real

Dori DLua disse...

ADOREI o post! Eu tbm sou assim... cito as pessoas dizendo "ah, minha amiga fulana falou ou fez isso" dái o povo pergunta: quem é essa? Eu "er... minha amiga de twitter" ou "ah... conheço ela de blogs"...
Não é todo mundo que compreende essa nossa vida virturreal. Só a gente msm. Meu namorado aceita, mas acho q não entende mto.
Só quem vive e encontra pessoas bacanas por aqui pra saber!
Um beijo

Rita disse...

Hahahaha, aqui em casa é exatamente assim. Algumas figuras já são íntimas nossas... hehehehe. É um tal de Fulana disse que... Ciclana trabalha com isso... Beltrana me contou que... ao que seguem as inevitáveis perguntas: Quem? A filha de quem? E por aí vai. :-D

Cíntia Mara disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Sei como é. Lá em casa quando eu falo de alguém, já me perguntam se é alguém que elas conhecem, alguém que eu conheci na internet ou algum personagem de livro. Porque pelo jeito que eu falo, não dá mesmo pra diferenciar, rsrsrs.

Júlio César Vanelis disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Acontece comigo também, e olha que meu blog é novinho!!! rsrsrs

Olha, eu não sabia que você era formada em letras. Minha irmã também se chama Juliana e está se formando em letras também :D

Muito legal seu post!!!
Um beijo, Ju... Até o próximo!!!