sábado, 11 de dezembro de 2010

Fina Flor em 7 posts

Na falta do que dizer, recorro a um meme veeelho, mas que sempre tive vontade de fazer.  O lance é bem simples:  escolher sete posts do blog, conforme as orientações dadas.

Vamos lá!

1- Meu primeiro post:

"Antes eu achava que  ter um blog era o mesmo  que " botar a bunda na janela para  alguém passar a mão nela" , como diria a música do Gonzaguinha. Mas como escreveu uma outra poeta, Cecília Meirelles, " até as pedras mudam" , então mudei de ideia. Blogs não são divãs. Esses deliciosos espaços virtuais são ,na verdade, uma janelinha para um mundo muito maior que aquele ao qual estamos circunscristos fisicamente. 

Pois bem, o Fina Flor é a minha janelinha, na qual estou debruçada acenando simpaticamente para os conhecidos e os desconhecidos. Uma janelinha bem bonitinha , com tulipas no parapeito e cortininhas de renda!!!! : )"   Continua aqui


O primeiro post do Fina Flor é de 28 de dezembro de 2009. Ó, quase um ano...  Passou rapidíssimo!


2- O post que mais gostei de escrever:

"Não sei nada sobre SER mãe ou pai; minha experiência se limita a TER pai e mãe. Do alto dos meus 26 imaturos anos de idade, só posso dizer que não deve ser fácil ser pai ou mãe de alguém ( ser filho também não é tarefa das mais simples). Imagino  o que se passa pela cabeça e pelo coração de alguém, quando descobre que vai , para sempre, influenciar diretamente a vida de uma pessoa que nem conhece, cuja companhia não tem direito de escolher. Porque pai e mãe não escolhem  o filho que terão, não decidem se aquela pessoa será interessante e divertida, não podem simplesmente  se cansar de  um filho chato e arranjar outro, assim como fazemos com amigos,amores, conhecidos. Ter um filho, me parece, é como dar um tiro no escuro, é fazer um contrato de amor vitalício, pra sempre, sem garantias." Continua aqui

Na verdade, não é o post que mais gostei de escrever.  Esse é o post em que  depositei muito das minhas emoções e aquele que costumo reler.

3- Um post que deu origem a um excelente debate:

"Hoje fiz uma boa tentativa para ser um “adulto de verdade”. Sabem como é, “adulto de verdade” recebe os amigos em casa pra almoçar e conversar e não para ver Friends e comer pipoca,né?Três amigos daqueles mais –que – amigos- quase –irmãos vieram aqui almoçar. Meu plano secreto era que eles me livrassem dessa macambuzice que tem me deixado inquieta desde ontem. Amigos- mais- que –amigos- quase- irmãos  são tão eficientes nessa tarefa, ainda que nem percebam..." Continua aqui

Não foi o exatamente um debate o que surgiu a partir desse post .  Acho que o termo que a Monalisa cunhou define melhor: " blogagem coletiva espontânea". Nunca imaginei que  tanta gente fosse se  identificar com as minhas frustrações com a adultice. O post fez o maior sucesso - entre  as # bandidas e alguns amigos, mas fez , tá? =p

4- Um post publicado em outro blog que eu gostaria de ter escrito.

São tantos posts dessa blogosfera que eu queria que tivessem saído da minha cabeça, tantos, tantos, mas vou escolher um que me fez chorar, que disse aquilo que eu não sabia dizer, que mandei pro André  por e-mail e  o deixou assombrado que nem eu.


"Fico pensando que somos como cidades enterradas. Quando as ruínas são encontradas encontram também os cemitérios, os resquícios de belezas que existiram. Quando essas ruínas são descobertas, ficam abertas. Mas elas nunca serão inteiramente decifradas. E outras catacumbas vão aparecer ora ou outra. E tudo bem.

Quase toda dor vem daquilo que a gente não sabe. Essa que eu sigo vivendo também vem. E por isso que ela dói tanto. Porque tudo que eu quero agora é uma palavra que diga." Continua no blog maravilhoso da Ge, O ângulo mais bonito

5- O meu post mais útil:

Eita, esse é difícil! Acho que não escrevo nada de útil! Vou pular!

6- Um post com um título do qual estou orgulhosa:

No corpo nu da constelação
"Quatro da manhã. Meus olhos paralisam, escandalizados com a beleza de um céu tão alto e tão crivado de estrelas. O Cruzeiro, a Dalva , todas outras tão brilhantes e intensas como que ao alcance das mãos. Ao fundo, o Cristo longínquo, a Igreja da Penha, o aeroporto , o Fundão ,mas é o céu que me atrai, quase me cega, tira o fôlego. Tudo é mais bonito visto assim." Continua aqui

Esse texto não era originalmente um post pro blog e eu nem me lembrava de que ele estava por aqui. O título é um verso de uma música do Vitor Ramil que conheço na voz da minha queridíssima Maria Rita. Eita, música boa! Eita, lembrança boa!


7- Um post que eu gostaria tivesse sido lido por mais pessoas:

"Às vezes, a gente fica mesmo parado na porta da doceria resmungando ou tenta convencer a pessoa que faz os doces a fazer unzinho a mais só pra gente. Fica lá, dando murro em ponta de faca, fica lá achando que vai só vai ser feliz, se comer um docinho, minha vida por um doce, minha felicidade há de ser açucarada.

Não sei se tava  na crônica, não sei se li em outro lugar, não sei se eu inventei agora, mas ando pensando nessa frase: “ crescer é agir conforme a realidade e não de acordo com as nossas expectativas”. Beleza! Acabei de inventar a pólvora,né? Jura, Juliana, que você acabou de descobrir isso? Cassia Eller cantava um verso mais bonito que essa frase: “ Bobeira é não viver a realidade”. D. Quixote e seus moinhos de vento são imagens escandalosamente bonitas para isso aí." Continua aqui

Outro post que vivo relendo. É um recado  meu para mim mesma,acho.



***

Memezinho cansativo esse, mas divertido também.

4 comentários:

Borboletas nos Olhos disse...

Que coisa boa desenterrar esse meme...assim gente como eu, que chegou faz pouco tempo, vai te vendo pelos teus olhos, redescobrindo o o blog...vou espiar cada texto inteirinho, vou sim. Bjs

Lia disse...

Tô aqui me achando!! Débinha pode ser sua leitora favorita... mas eu fui a primeira a passar por aqui!! rsrsrsrs

Palavras Vagabundas disse...

Juliana, é sempre bom te conhecer melhor, agora seu post mais útil, para mim, foi Na ala de aula do dia 3/12, é uma lição de como ser uma professora dedicada, por que não está na lista?
bjs carinhosos
Jussara

Juliana disse...

Lia, seu posto de primeira leitora tá garantido pra sempre! kkkk

Jussara, bondade sua! estou longe de ser uma professora dedicada.

Borboleta,esse meme é legal,né? =)