segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

"(...) dou- te  os meus olhos, e dentro deles o rio da minha sede, um rio curvo, cheio como o teu corpo, cegaria para todo o sempre por ti, Clara, para ficar às escuras dentro de ti."

Trecho de A eternidade e o desejo, da Inês Pedrosa.

***

Num livro com tantos amores, escolho logo o mais óbvio, o mais clichê, o não correspondido.

Como escreve bonito essa Inês!

4 comentários:

Laís Doce disse...

Juuuuuuuuuuuuuuuuu o livro chegou sabado!!! Quase morri quando minha sogra falou que tinha chego um livro pra mim!!! é lindo lindo lindo!! Brigadin msm flor!!!

Luciana Matos disse...

Ai Ju, tô morrendo de vontade de ler Inês! Acho que vou me dar de presente!
A-do-rei tuas flores novas!
Vermelhas, apaixonantes!
beijo!

Manu disse...

Flores novas por aqui é?!

Lindas....

passando pra dizer que tem um meme pra voce la no meu blog viu?!

da uma passadinha la....

www.manudedeus.blogspot.com

bjokas

juliana g. disse...

Adoro os títulos dos livros dela. Um dia ainda a leio =)