segunda-feira, 11 de abril de 2011

O inusitado

Minha intenção, até às 2 da tarde, era vir aqui  e contar que fui pedida em casamento duas vezes antes do café da manhã.  Resta saber se  propostas de casamento feitas por alunos de 11 anos, às 7h30 da manhã,  contam...
Ah, e antes que você pensem que ando despertando paixões platônicas, devo deixar bem claro que os pedidos de casamento estão diretamente ligados ao fato de que hoje era o dia da prova. Entrar numa sala de aula  carregando um bolinho de papel A4 causa comoção, histeria e, descobri hoje, puxação de saco deslavada. Nunca fui tão linda, tão elegante , tão maneira, tão  " professora, seu brinco é lindoooo!" quanto nesse dia em que a prova do primeiro bimestre foi aplicada. Essas crian... ops, esses pré-adolescentes!  (eles fazem questão dessa palavrinha cujo significado é bastante obscuro pra mim. Ou é adolescente, ou é criança, né?).


Enfim...

Eu achava que não aconteceria nada de inusitado nesse 11 de abril, que se eu quisesse postar teria que falar das pessoinhas bonitinhas que fizeram prova hoje, mas num é que  o destino me ofereceu um assunto pro blog. Porque blog tem que ter coisas inusitadas,né? Todos esses milhões de blogs deliciosos que leio têm seus momentos " minha - vida- daria- um- filme" . Fico com inevja, viu?

Mas o meu dia chegou. O inusitado bateu na minha porta. Saca só: tava eu sentada no Mc Donalds da Central do Brasil ( Sim, aquela mesma Central do filme da Fernanda Montenegro), comendo um Big Mac , ( peço perdão às minhas artérias, mas é que eu gosto de picles e daquele suco de uva de lá), quando de repente ( não mais do que de repente)  um sujeito se levanta da cadeira dele e senta na minha frente. Sim, a pessoa saiu da mesa dela e veio sentar na minha, sem convites, sem sorrisos, sem flertes . Simplesmente o cara sentou na minha frente e disse: " Seu nome é Juliana,né?".

Vejam bem:  se você pergunta pra uma mulher na faixa dos 20 anos se o nome dela é Juliana, garanto que sua chance de acertar gira em torno de uns 20%. Acredite,há Julianas por toda parte. Aposto que você conhece pelo menos três. Mas enfim...

Eu olhei pro moço sabe deus com que cara e sacudi a cabeça. Daí que ele deu um tapa na mesa e disse: " Pô, eu sabia! Reconheci a tua voz!". Ah, esqueci de dizer que momentos antes, eu tava no celular, resolvendo  um pepininho nosso de cada dia com a Oi. e ,pelo jeito, estava falando muito baixinho.  Bem, o moço continuou: " Tu num lembra de mim,né? Mas eu lembro de você" e começou a fazer um resumo da minha vida. Ele sabia o meu sobrenome, a escola em que estudei,  sabia que meu pai foi taxista. E eu lá olhando praquela cara absolutamente desconhecida, já pensando  no momento em que deveria sair correndo. Por fim, o meu amigo desconhecido decidiu revelar que não era um espião da CIA e sim um moleque que estudou comigo em 1993. DEZOITO ANOS ATRÁS. Em abril de 1993, eu tinha 8 anos de idade, minha gente! E esse cara doido que senta na mesa dos outros sem  ser convidado se lembra  do apelidinho infame que eu tinha e que eu era cdf. 

Ah,  e eu lembrava dele? Claro que ... NÃO!

Depois que ele saiu correndo Mc Donalds afora ( o horário de almoço dele já tinha acabado), foi que a imagem de um garoto chato, muito chato veio na minha cabeça. Lembro que ele tinha um estojo de metal e  era chato. Só.

Agora vou te contar,hein? Foi golpe baixo dele dizer que me reconheceu pela voz. Não é possível que eu ainda fale como uma pirralha de 9 anos que usava maria-chiquinha. Nãooooo é possível! =p




P.S.:  Eu sei que comecei o post prometendo relatar  detalhes da manifestação do INUSITADO em minha vida. Desculpem, mas é que a minha vidinha é assim normalzinha mesmo!


P.S. 2: Se alguém aí se interessa pelo meu cahorrinho, ele anda dopado de tanto remédio, mas segue firme na sua batalha contra uma das doenças que os carrapatos transmitem. Aliás, se tu tiver um cachorrinho  e ele começar a recusar ração e ficar com a parte debaixo da pata endurecida, vai logo no veterinário. Não acredite se te disserem que é normal cachorro não querer comer.  Não é normal, e há muito veterinário picareta por aí.


3 comentários:

Cor de Rosa e Carvão disse...

Você se lembra da minha voz? Mas os meus cabelos... Quanta diferença. Hua hua hua. Que hilário esse teu encontro.

Juli, força e fé que irá dar pé. Teu baby ficará bom. Eu sei...

Chico Mouse disse...

HAHAHAHAH! Juliana abalando coraçoes... (infantis e adultos). :P

amanda. disse...

vozinha da ju (L)