terça-feira, 3 de maio de 2011

Maio, te odeio!

Sou carente. Sou mimada. Mandem litros e litros de suco de morango ao leite pra minha casa, favor. Se possível, agora!

Se já sou chata o tempo todo, a chatice se intensifica em maio. Basta abril terminar, pra que eu me sinta a criatura mais abandonada, triste, nunca - ninguém - me - dá- afeto- de - verdade de todo o universo existente. E, claro, não há nenhuma  razão pra tanto sofrimento emocional, mas eu sofro, eu sofro  muito e me sinto cinza. Tô aqui ganhando dinheiro pra fazer as coisas que mais amo, tô aqui  comendo pizza de alho boa, tô aqui conseguindo fazer com que os alunos calem a boca e me ouçam, tô aqui lendo livro de terror dos bons, tô aqui tendo ideias mirabolantes ( que precisarão ser minimizadas porque minhas colegas e eu somos megalomaníacas) envolvendo Egito Antigo e colegas de trabalho empolgados, tô aqui com as minhas pantufas quentinhas, tô aqui respirando decente e saudavelmente. Mas eu só penso no suco de morango.
´
É tudo drama! É tudo culpa de maio!

E , ao que parece, não sou a única, né, Borboleta!

4 comentários:

Borboletas nos Olhos disse...

Vamos montar um grupo de auto-ajuda ou algo do gênero? Não deve ser normal isso, mas maio simplesmente me paralisa...

Felipe Fagundes disse...

Eu tenho problemas com Novembro. Na verdade, só aconteceu no ano passado mas fiquei traumatizado e agora isso já está no meu psicológico :P

Leninha disse...

Também sinto isto em maio,e nunca soube explicar...nem consigo falar muito sobre este assunto...bjsss.

Juliana disse...

Vamos, lu, vamos!

Me lembro do seu novembro. Annie tb é assim,né?

Nossa, leninha, chato isso, né?