terça-feira, 14 de junho de 2011

Você não sabe se tem a razão, mas agiu exatamente como achou que deveria agir. 

Você  tem sempre o cuidado de não tornar o que já é difícil complicado.

 Você agiu de acordo com o que pensava e tem argumentos coerentes - dos quais não abre mão de jeito nenhum - para justificar sua atitude.

Daí questionam a sua postura, dizem que no seu lugar teriam feito diferente, as melindres que você pretendia evitar caem bem em cima da sua cabeça. E agora? Cadê os seus argumentos que estavam aqui? O gato comeu a sua língua?

O gato nunca come a sua língua porque você responde, mas nunca do jeito certo. O gato prefere achar que seu cérebro é novelo de lã e bagunça tudo.

P.S.: Em segunda pessoa, é mais legal e posso fingir que sou menos imbecil.

Um comentário:

Palavras Vagabundas disse...

Desajeitada até pode ser, imbecil nunca!
bjs
Jussara