quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Adoro o facebook, mas , às vezes,  ele me faz mal. 

Olha só: abri minha página inicial hoje de manhã e lá estava na sugestão de amizade uma menina que eu odiei por toda minha adolescência. Claro que odiar é um verbo muito forte, uma menina boa feito eu não odiava as pessoas, claro, mas o sentimento chegava bem perto disso. Era tipo desejo de que ela ficasse reprovada no vestibular 7 vezes. Uma coisa assim.

 A praga da menina era besta, chata, tinha uma voz mais chata ainda, contava muita vantagem e me olhava como se eu fosse um verme. A sujeita me olhava de banda como se eu estivesse coberta de catarro. Nossa, eu tinha uma vontade de serrar o pescoço dela -muita vontade mesmo. (Eu juro que eu era uma ótima menina!)Pra piorar, a menina tinha  um namorado fofo, sonho de consumo, lindo, inteligente, tudo do bom e do melhor. E eu ficava me perguntando o que aquele menino perfeito fazia namorando uma sujeitinha nojenta feito aquela. Essa dúvida consumiu anos da minha vida. Uma amiga minha dizia que eu tava era com ciúme, mas não era ciúme. Era uma necessidade de fazer justiça, de colocar a ordem do mundo no lugar. Um menino bom daqueles não merecia uma bruxa daquelas. Alguém precisava salvá-lo. Era um caso de extrema necessidade de salvamento.

Pois é, os anos se passaram, eu me esqueci do dois... esqueci até hoje, porque o facebook fez o favor de trazer essas pessoas à baila. E lá estava a menina xexelenta, na festa de casamento dela, acompanhada de quem? A vida não é justa. Aquela bruxa não casou com o menino fofo? CASADOS. Lua de mel no CARIBE. Fotos LINDAS. O notebook quase caiu do meu colo. Imagina o prejuízo. Se bem que   aquela vaca não vale  o prejuízo, e, pensando bem, ele não devia ser boa coisa. Não, eu não tinha ciúme. Não, eu não morri de inveja.

Vocês acham que eu tenho assistido muita novela?

8 comentários:

Chico Mouse disse...

HAHAHAHAHH!! meldess

Mas é assim mesmo, tem relacionamento que a gente não entende pq diabos da certo...

Thais disse...

Eu acho mesmo que a vida é injusta. Pq, né, o sol é o mesmo sobre os justos e sobre os injustos...
Conformemo-nos-nos :P

Luciana Nepomuceno disse...

Eu também tenho sentimentos assim, construtivos ;-)

Felipe Fagundes disse...

Ju, ri muito com esse texto! Adorei. E ainda tive a chance de ter essa mesma experiência pessoal com um garoto da época do Ensino Médio. Poxa, tinha até esquecido que ele existia ¬¬

Leninha disse...

Juliana querida,estive sumiiiida e te peço mil perdões,mas tô voltando e li várias postagens para me redimir.
Ri muito e acho teus textos excelentes,mas este último está o máximo...não se culpe,amiga,acontece
nas melhores famílias...todos já tivemos nossa porção "bruxinha",um dia.
Bjsssssss e boa noite
Leninha

Palavras Vagabundas disse...

Não tenho Face, ufa! Mais um motivo para não ter: reencontrar fantasmas odiados do passado (eu era uma menina boazinha, tb!)
bjs
Jussara

caso.me.esqueçam disse...

ai, conheço um caso assim. um casal que ja ta junto ha uns 10 anos. ele: lindo, coracao bom, inteligente e charmoso. filho da puta de tao apaixonante. :)

ela: ciumenta DOENTE e criançona.

o mundo nao eh justo.

Lia disse...

kkkkkk eu morrir de rir Ju!!!

Como assim ela casou com ele? Lua de Mel no Caribe... não creio!!