quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Série favorita







O primeiro livro que li do Peter Robinson foi Pedaço do meu coração - aliás, quem lê o blog há tempos, já ouviu falar desse livro - e fiquei encantada. Daí passei a procurar os outros livros da série, mas acabei esbarrando num empecilho: os livros da Coleção Negra da Record são caros à beça. Considero cinquenta e poucos reais um preço bem salgado por romances policiais simples, em edição de acabamento comum. Comprei os livros graças a boas promoções e à tradição de dar presentes de aniversário. Pedaço do meu coração me custou deliciosos dez reais reais, Caso Estranho me fez dar pulinhos no estande da Record na Bienal, Brincando com Fogo e Perto de Casa foram presente.

Não sou uma leitora apaixonada de histórias policiais. Fui aquela típica adolescente apaixonada pela Agatha Christie, mas não li Sherlock Holmes nem Raymond Chandler, nenhum desses top dos tops. Aqui em casa tem alguns da Mary Higgins Clark ( gosto, mas adoraria que ela mudasse a fórmula um pouco) e já li um e outro Rubem Fonseca. Confesso que livros com mistério me deixam desesperada , então leio logo a última página sem nenhum pudor. Os livros do Peter Robinson me conquistaram justamente porque ler a última página não adiantou de nada As histórias são bem típicas: policiais quase sem vida pessoal, aquela exibição de conhecimento forense que faz a gente se apaixonar por CSI, crimes muito legais ( frase estranha essa!),  tramas que  se encaminham de um modo muito coerente e prazerosos - não tem correria, explosões, sangue escorrendo, nada de Denzel Washington feelings- ,mas o melhor é ver como os policiais se comportam e como contribuem para a investigação. Oque mais me atrai nos livros do Peter  são os personagens

O protagonista é o Allan Banks. Um cara de 50 e poucos anos, tipicamente incapaz de dar conta da vida pessoal, com uma tendência ao alcoolismo. Aliás, esses livros falam muito de comida e bebida. Os personagens estão sempre comendo algo apetitoso. O Allan faz o estilão chefe sensato e cuidadoso; um apaixonado por música  e filmes. Mais um aliás: quem gosta de música vai se divertir com esses livros. Há toda uma pegada cult nas tramas:  em Pedaço, as investigações envolvem um festival de rock a la Woodstock, a morte de um crítico musical e uma banda decadente. Em Perto de Casa, o crime envolve uma aspirante a músico, filho de um astro do rock. Banks costuma pensar nos casos ouvindo músicas das quais eu nunca ouvi falar ( mas eu não conto porque só conheço meia dúzia e ponto final.)

Se eu for falar de cada um dos personagens esse post vai ficar estratoférico, então vamos às minhas favoritas: Winsome Jackman e Annie Cabbot. A Winsome é uma jamaicana de 30 anos, que enfrenta o racismo em uma cidade provinciana da Inglaterra. A Annie é um pouco mais velha que a Winsome, tem um cargo mais importante, mas também se vê às voltas com as dificuldades de ser mulher e policial. Annie tinha tudo pra ser a " mocinha" da  história, uma vez que ela e o Banks tiveram um relacionamento. No entanto,o autor faz a  escolha inteligente de dar à Annie uma dimensão maior. Sendo assim, ela existe pra além daquele relacionamento e muitos aspectos da  vida e da personalidade dela são explorados devidamente. Já sacaram que eu sou do fã-clube da Annie, né? Sou mesmo, mas a personagem com a qual mais identifico é a Winsome. Em parte porque temos quase a mesma idade, em parte porque ela tem conflitos parecidos com os meus. Assim como ela, tive uma criação rígida que até hoje atravanca um pouco meu comportamento e decisões. Eu queria ser firme feito a Winsome.

Não sei se os livros são incríveis, inovadores, um fenômeno. Só sei que eu gosto muito; longas horas de leitura prazerosa. Meu favorito é Amiga do Diabo ( esse nome já me rendeu tantos olhares tortos enquanto lia nos ônibus e trens da vida...), o primeiro em ordem cronológica é  Perto de Casa, mas nada impede que se comece a ler qualquer um deles. Recomendadíssimos.

P.S.: Ufa! Até eu cansei de escrever isso tudo. Eu podia ter resumido esse post enorme assim: "Romances policiais dos bons. Leiam!"  Mais fácil, né? =p





4 comentários:

Miriam disse...

Oi, Ju!

Eu tbm gosto muito dos livros policiais. Dos que vc mostrou tentei ler Brincando com fogo, mas acabei desistindo nem sei dizer o porquê. Um dia retomo a leitura.

Um beijoO e melhora logo!

Miriam disse...

Oi, Ju!

Eu tbm gosto muito dos livros policiais. Dos que vc mostrou tentei ler Brincando com fogo, mas acabei desistindo nem sei dizer o porquê. Um dia retomo a leitura.

Um beijoO e melhora logo!

Juliana disse...

Miriam, Brincando com o Fogo foi aquele de que menos gostei. Começa por Amiga do Diabo ou Pedaço do meu coração,

Cor de Rosa e Carvão disse...

Adoro romances policiais! Vou seguir a dica. Mas tb não gostei nada, nada de saber que são caros... Melhor esperar a Feira do Livro de Porto Alegre e apostar nas promoções de outros estabelecimentos. ;)