terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Rita, a rebelde

Tão lembrados daquele sorteio revolucionário que eu fiz? Tão lembrados que a Rita foi a grande sortuda? Tão? Tão? Então, deixe-me falar mais da Rita. Ela escreve o blog  A Estrada Anil. Já leram? Não? Não sabem o que tão perdendo. Lá tudo é lindo: os posts são lindos, as crianças da Rita são lindas, o cabelo da Rita nas fotos que ela posta é lindo. (Rita, acho que seu cabelo é de diva!). Aparentemente, a Rita é um doce, sabe. Mas só aparentemente, porque , na verdade, a Rita é uma rebelde. Claro que eu já  desconfiava da veia subversiva da Rita, afinal ela nunca respeitou as regras dos memes que postou. Rita transgride as leis dos memes sem culpa nem dó ; e pior: usa de palavras doces pra nos convencer que quebrar as regras é o melhor a ser feito. 

Bem, eu já devia ter desconfiado de  que a Rita  também quebraria as regras do meu sorteio...  Assim que soube do resultado, Rita, a rebelde, entrou em contato comigo, prometendo pensar no nosso presente. Alguns dias  se passaram,  até que  recebo este e-mail:


Baby, eu escolhi, MAS, prestenção.

EU SEI das regras do "concurso", mas eu sou a maior quebradeira de regras da blogosfera, vide memes. Então: eu escolhi um presente que eu daria pra você, tipassim, é o que eu adoraria ganhar também, é algo que sei que vou comprar pra mim já já, já cantei o marido pra ele me dar de natal, essas coisas. ALÉM DISSO, todas sabemos da gastação que é essa época do ano. Só que eu não queria mudar o presente por causa do preço, porque eu escolhi pensando na qualidade, etc etc etc. ENTÃO eu quero quebrar a regra e dizer que você compre o dito cujo pra você e pronto. Só isso. MAS TEM DE COMPRAR MESMO, pra deixar pelo menos parte da regra valendo, hahahaha! Ou seja, eu oficialmente, diante deste cartório gmail libero você de enviar o presente pra mim, todas assinam. Dito isto, o presente é:



Eu tenho Breve História de Quase Tudo, do mesmo autor, e amo demais. Ando paquerando esse livro desde que vi na livraria, há algumas semanas. Ele é seu presente. :-)

Eu ia fazer um post, mas acho que é melhor você fazer, né? Então é isso.

beijocas
Rita

E qual foi a minha resposta? Aceitei, claro, porque  não sei argumentar, porque desisto fácil , porque o cartório Gmail me pareceu muito sério. Aceitei sim ,mas não antes sem contrargumentar. Enviei pra ela a minha contraproposta: 

Ah, Rita,  olha só, entendi direitinho a sua quebração de regra, MAS não me conformo de não te dar nada de presente. Então tenho uma contraproposta.Você já leu O Filho Eterno, do Cristovão Tezza? Eu estou quase terminando  esse livro e, mais de uma vez, fiquei especulando o que você diria sobre o livro. Minha contraproposta é: te dou  O Filho Eterno e ,pra que você não se preocupe com a gastação, te envio o meu exemplar. Dar um livro de que gosto muito pra alguém é o presente que mais me agrada. Será como se eu estivesse enviando um pouquinho de mim pra você. Topas?



Então, foi assim que se deram as negociações entre mim e Rita, a rebelde. Muito em breve enviarei O Filho Eterno  ( Que livro, gente! Que livro!) pra  Rita  , e já comprei o  livro que ela escolheu. Confesso que senti um medinho ao ver o titulo, mas o medo caiu por terra  assim que  comecei a pesquisar sobre Em casa. Agora que já li todo o capitulo dedicado à breve história da cozinha me apaixonei de vez. Cês sabiam  que o milho é o primeiro alimento completamente fabricado pelo homem? Ou que vendedores de cereja  dos séculos passados lambiam seus produtos para deixá-los mais brilhosos? 

P.S.: A Rita ta achando que vai receber só um livrinho em casa. Rá! Veremos!Veremos!





8 comentários:

Deise Luz disse...

1º) Eca! Os vendedores lambiam as cerejas, argh.

2º) vocês me deixaram interessada por esse tal de "Em Casa".

3º) Rita <3

Cheshire cat disse...

Gente, aaaamo "Uma breve história de quase tudo"! Quero esse "Em casa" a-go-ra!

Juliana disse...

ah, gente, quero comprar o Breve historia de quase tudo ,mas só encontro por 65 reais. Ah, muito caro!

Rita disse...

Ai, que amor de post! Bill Bryson eh otimo, ne. Gostei tanto do outro livro, acho que vou amar esse tambem. E ve la o que voce vai aprontar, hein dona ju!

Beijos,
Rita, rebelde. ;-)

Cheshire cat disse...

Ju, achei por 35 no submarino: http://www.submarino.com.br/produto/1/1090257/breve+historia+de+quase+tudo?franq=102414&utm_source=buscape&utm_medium=cpc&utm_campaign=bp&WT.mc_id=Buscape&WT.mc_ev=Click&coup_num=17-BP050-00001-0236940719

Eu esqueci o meu em Brasília, senão te emprestava!

Cíntia Mara disse...

Gente, eu tô no lugar certo? Que florzinhas fofas são essas ao meu redor? =P

Ah, mas ela foi muito boazinha! Não merece receber só um livrinho em casa. Mas depois vocÊ tem que contar o que mais ela recebeu.

Tina Lopes disse...

Eu ganhei o outro do Bill Bryson, eeeeee de Natal! Pensei imediatamente na Rita. E well, vocês já sabem o quanto amo O Filho Eterno, né? Somos todas sortudas.

Juliana disse...

Cíntia, a Rita não foi pseudoboazinha. =p


Caraca, geral conhece / ama o tal do Bill Bryson, menos eu e a Deise. Deise, tá o Em Casa tá em promoção na Travessa.