sábado, 31 de março de 2012

Alma "gema"

Ontem, na fila do banco, eu prestava atenção na conversa de duas meninas. Adoro prestar atenção na conversa alheia em lugares públicos. É divertido. Uma delas tava se lamentando por causa das agruras dessa vida de "single lady". Aí a outra resolveu incentivar a amiga a entrar nesses sites de namoro e casamento da vida. A incentivadora dizia: " Entra num site de namoro. O único jeito de namorar hoje em dia é pela internet. Tem uma menina no trabalho que vai casar com um cara que conheceu na net. É uma história legal..." Eu, ali ouvindo, doida pra dar minha opinião na história. Mas como sou educada, fiquei quieta e continuei prestando atenção no papo que depois tomou outros rumos. Já que não dei pitaco na conversa, vou contar minha breve experiência num desses sites pra vocês. Sentem aí, que lá vem adrenalina, romance e emoção!

Foi assim: minha amiga, que acha que eu sou mais ousada que ela, veio pra cima de mim com um papo de que ela queria se inscrever num site de namoros, mas que não tinha coragem. Coragem, pra que coragem? Vai lá, minha filha, se inscreve e me deixa quieta no meu canto. Mas minha amiga é uma sujeita esperta e sabia que não poderia plantar a sementinha da curiosidade nessa minha cabeça de melão sem arcar com as consequências. Passei um tempo dizendo que nem morta exporia minha imagem num site desses, que nem sob tortura preencheria aqueles formulários bestas, jurei por todos os anjos do céu que jamais trocaria e-mail com um desconhecido. Rá! Entrei num famoso site de namoro antes da minha amiga! 

Saquei uma das milhares  de fotos em que apareço de óculos e chapéu ( o nome disso é disfarce), me armei de um  monte de palavras espirituosas pra escrever meu perfil, mirei no príncipe encantado ao indicar as características que me atraem num homem e , pronto, assinei meu passaporte pro amor virtual. A primeira semana no site foi bem morna. Nenhum recado, nenhuma visualização de perfil, e eu sofrendo com a impossibilidade de julgar o nível de charme, garbo e elegância de um moço através de uma única foto ( o meu plano era o gratuito). A segunda semana foi bem mais movimentada.Recebi vários recados no meu e-mail, alguns deles inesquecíveis:

- houve o cara que me chamou de bonitona da Baixada Fluminense. Ok, eu repito: o cara me chamou de bonitona da Baixada Fluminense.  Sem mais!

- um outro era português e me mandou um recado em inglês. Preciso dizer alguma coisa mais? Ah, sim ele  deixou claro que tinha grana e propôs que eu fosse a princesa do castelo dele. ( Esse era o favorito dos meus amigos!)

- houve também aquele que enviou o número do telefone, telefone do hotel onde se hospedaria no Rio pra uma viagem de negócios e meia dúzia de palavras deixando bem claro que não queria saber de virtualidades.

Mas a cerejinha do bolo, a picanha do churrasco, a última gota de fanta laranja gelada num dia de sol em Copacabana foi o moço que eu adicionei no MSN. Eu já estava meio desconfiada de que não teria muita sorte no site, mas  imaginava que nada poderia ser pior que os recados engraçados que chegavam no meu e-mail. Adicionar um cara no MSN não me mataria, né? Já que ele tava ali no MSN, aproveitei pra puxar papo. Eu falava, ele respondia com monossílabos. Eu falava, ele levava mil anos pra responder. Até que um belo dia abro o hotmail e encontro lá um e-mail do sujeito. Oba, um e-mail! Nenhuma mensagem no corpo do e-mail; apenas um arquivo em anexo. Um arquivo de foto. Sim, eu abri. E lá estava, em close e em toda sua glória cabeluda, a bunda do rapaz. Sim, a poupança,  os fundos, o traseiro do rapaz.

E foi assim que eu desisti de todo e qualquer site de namoro.

( Mentira! Eu entrei num outro site de namoro, mas, depois de responder aquele questionário hediodamente chato, recebi uma mensagenzinha que deceparia minha última esperança de um casamento virtual. O site me disse que eu pertencia à parcela de pessoas pras quais eles eram incapazes de encontrar a alma gêmea)


Traseiros são legais, mas  aqui onde eu moro é mais habitual conhecer o rosto da pessoa primeiro.







12 comentários:

Cíntia Mara disse...

Desculpa, Ju, mas tá difícil decidir de qual parte do texto eu ri mais.

Vanessa Carneiro disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk ri demais agora.

Ps: Também gosto de ouvir conversa alheia em lugares públicos.

Luana disse...

Genteeeeee!! Uma vez, ha muitos anos, um sujeito me adicionou no ICQ. Ele me achou pela minhas caracteristicas (universitaria, nerd, sei la).

Dai conversa vai, conversa vem e ele "posso te mandar minha foto?" e eu "pode, logico"

Ele manda e.... Era do piru dele duro!!!

Bloqueado e deletado e eu fiquei morrendo de raivaaaa! Seria melhor ter visto um bumbum, te juro

hahahaha

Felipe Fagundes disse...

MEU.DEUS.

"Traseiros são legais, mas aqui onde eu moro é mais habitual conhecer o rosto da pessoa primeiro." kkkkkkkkkkkkk
O pessoal deve ser mais atirado fora da Baixada.

Gente, que comédia. Esse povo desses chats/sites de relacionamentos são assim mesmo. Lembro que uma vez, eu e uma colega minha entramos num bate papo da UOL, na sala que se dizia cristã. Não deu dois minutos para a gatinha_mimosa chamar o negão26 pra um encontro numa banheira o.O

Glória cabeluda! Putz! kkkkkk
Imagino sua cara. Só não entendi qual foi a do cara. Era pra firmar a amizade ou pra te afastar de vez?
Pior foi a história da Luana aqui nos comentários O.O

A historinha do segundo site foi tensa também. Absurdo!

Ju, adorei esse texto, muito legal seu jeito de falar. Sério, não sei explicar o que é, mas gosto muito!

Juliana disse...

Vanessa é das minhas! kkkk Conversa alheia em filas são melhores que muitos livros.


Luana do céu! Pobre de você.


Felipe, vou te dizer que convidar um negão-26 pra banheira é bem tentador! kkkkk
Eu já entrei nessas salas tb, mas por pura curiosidade mesmo. Acredito menos nelas do que nos sites de namoro. Nunca vi muita graça.

Se bem que conheço um casamento que nasceu bate-papos da UOL. Vc conhece a Monalisa, a moça que hospeda a Cíntia no RJ? Então, ela conheceu o marido num chat desses da vida.

Dessas virtualidades todas, levo mais fé no orkut e na blogosfera, que só trouxeram gente maneira pra minha vida.

Aline Gomes disse...

Ai. Meu. Coração.
TARADOS!!! hahahahahaha

Morri de rir, mas, mas, mas...
DROGA! Senta que lá vem a história...

Conheci um carioca, quer dizer, fluminense, de Rio das Ostras através do defunto "Correio da Amizade". Carta vai pro RJ, carta vem pro MA, e o negão todo meloso, cheio de conversa bonita e tals, isso durou mais de 2 anos.
Trocamos fotos (decentes, viu?), telefone e então ele deciciu ir ao MA me conhecer.

Primeira tentativa: adiada.
Segunda tentativa: adiada.
Terceira tentativa: adiada.
Quarta tentativa: adiada.

A doida aqui começou a planejar participar de um Congresso de Letras no RJ só pra conhecer o fulano, MAS um belo dia chega uma carta:
"Acho melhor terminarmos nosso namoro porque conheci outra pessoa, blá, blá, blá"
"Hein? Terminar nosso namoro?? Mas como se nem começou???"

Anos se passaram...
Eu estava na pedra do meio do sertão nordestino (traduzindo: na seca), então deixa eu entrar num desses sites e vê no que vai dar...
Passei por toda a chatice do blá blá e a primeira semana foi mais parada que trânsito em horário de pico em SP.
Lá pela segunda semana encontro um perfil querendo conversar, que eu abro a foto do sujeito, adivinha quem é?????? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Eu ri mais que tudo, e pior que ele não me reconheceu de imediato, só depois que eu falei: "Ei mas tu não é fulano que mora em Rio das Ostras e uns 7 anos atrás tu te correspondia com uma menina de São Luís? lembra disso???"

Claro, que ele tentou "reatar" mas eu só me diverti com essa situação inusitada, só fez a gente retomar contato como amigos mesmo, NADA MAIS!

Tanta coisa nessa vida...

Cheshire cat disse...

Hahahahaha, eu parei com essa história de site de namoro no dia em que o "loirinho molhado" resolveu me mandar uma mensagem.

Deise Luz disse...

hahahaha, morri com essa história.
mas, Ju, como assim o site te disse que seria impossível encontrar uma alma gêmea pra você? como é que eles chegam a essa conclusão? que maldade!

Luciana Nepomuceno disse...

eu quero o link desse site aí que disse que era impossível encontrar alma gêmea pra tu. faz tempo que suspeito que é impossível encontrar pra mim, mas queria uma garantia externa.

Juliana disse...

lu e Deise: o site que me disse que vou ficar pra titia é o E-Harmony. Apareceu uma mensagem dessas mesmo. Não é exagero meu. E mandaram que eu mexesse nas minhas preferÊncias pra que fosse mais fácil encontrar um candidato. Eu fui mexendo, mexendo, até que o perfil ficou superbásico.
Agora, de vez em quando, eles me mandam uns pretendentes, mas eu recuso porque tenho que assinar um plano de mensalidade.

Daniela disse...

Eu vou poupar vocês das minhas tentativas virtuais de encontrar a cara metade. Pense em qualquer história e aconteceu comigo :p

Andrea disse...

O comentário da Luciana foi o melhor, hahahaha.
Também tou precisando de uma confirmação externa. XD