quinta-feira, 15 de março de 2012

Kevin aos pedaços

(...) De cara, ele me acusou: " Você nunca quis me ter". (...)
" Eu achava que que sim", falei. " E seu pai queria desesperadamente."(...)" Ser mãe foi mais difícil do que eu imaginava", expliquei. " Eu estava acostumada a aeroportos, paisagens marítimas,museus. De repente, lá estava eu, confinada sempre nos mesmos poucos aposentos, eu e o Lego."
(...)
" Alguma vez lhe ocorreu pensar", disse ele, de um jeito capcioso, " que talvez eu não quisesse ter você?"
" Qualquer que fosse o casal, você  não teria gostado. Teria achado a profissão deles idiota, fosse qual fosse." (...) Sinceramente, Kevin... será que você  iria querer ter você? Se houver alguma justiça no mundo, um dia desses você ainda vai acordar com você mesmo num berço ao lado da sua cama."


( Trechos de Precisamos Falar sobre Kevin, de Lionel Shriver)


Não consigo encontrar um adjetivo pra esse livro. E ainda tô na página 74.





5 comentários:

Cheshire cat disse...

Baixei o filme mas não vi ainda. Estou com mais vontade de ler o livro!

Juliana disse...

leia, leia, leia! Eu Tô na página 100 e tô desesperada. eu comeria o livro se isso me garantisse que conseguiria ler mais rápido. hehehehe

Luana disse...

Gente, mas que capa horrível! Eu não consegui ler o texto sem olhar pra essa capa horrenda...

Juliana disse...

Lu, a edição que eu tenho está com a capa que reproduz o cartaz do filme, mas eu acho que essa é mais adequada.


Eu enrolei um pouco pra comprar o livro porque achava que era uma história de terror por conta dessa capa. Não lembra aquele filme que passava no sbt na década de 90, Fortaleza - no qual um grupo de homens mascarados faziam alunos reféns?

Páginas Da Minha Vida disse...

Também estou lendo este livro.O adjetivo que consegui encontrar até agora é "espantoso".A cada frase da Eva, eu fico mais espantada.Sempre me pego estalando os beiços e balançando a cabeça.

Espantoso, simplesmente espantoso!

bjs