segunda-feira, 16 de julho de 2012

Eu tava triiiiiiste, mas agora tô felizinha.

***

Foi uma semana pesada, muito, por muitos motivos - nem vale a pena mencioná-los. Aí, num dia desses, no mais pesado, decidi fugir do trânsito e aparecer de surpresa na casa dos meus tios. Fui recebida com uma declaração de amor  e tanto: " Ju, eu gosto de jogar videogame com você porque você grita muito e não sabe fazer gol." ( Paulo Victor, 6 anos, um exímio jogador de futebol de playstation). A gente vive pra essas coisas, né?

***
Um conselho: se você tiver muito na merda e de repente tiver uma inspiração muito inspiradora, acredite na inspiração muito inspiradora. Vai por mim.  
***

Nunca peguei o celular de ninguém emprestado. Daí que o meu tava sem bateria e eu precisava muito de um celular hoje. Peguei o cel da minha mãe. Adivinha o que aconteceu? Perdi o celular da minha mãe. Logo o da minha mãe, que é a pessoa mais cri-cri do mundo. Pra não ouvir tanto, passei no shopping e já comprei um outro, pronto. Mas ainda tô aqui intrigada: esse celular sumiu no limbo da minha mochila ou foi furtado. Quer dizer, eu só liguei uma vez e guardei no bolso da mochila. Tenho certeza. Horas depois, fui ver a hora e... cadê o celular? Será que minha mochila é tipo o guarda-roupa de Narnia ou realmente alguém se dignou a furtar o celular velhusco e pobrinho da minha mãe?

Nenhum comentário: