quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Lembrança açucaradinha

Minha prima e eu estávamos procurando um biscoito pra  beslicar no ônibus. Eu queria um biscoito salgado, ela queria algo doce. Eu não gosto de biscoitos com recheios mirabolantes, ela prefere aqueles com recheio de "sorvete de morango, calda de caramelo e pitadas de pistache".  Eu  só gosto de Trakinas, ela gosta do Piraquê de chocolate.

-Ju, você gosta desse? - Ela me mostrou um pacote vermelho.
- Não sei; nunca comi.
- Já comeu,sim! É aquele...
Nem deixei que ela terminasse:
- Ahhh, o  biscoito de Búzios! Leva, leva! 
E ambas suspiramos, como se o biscoito fosse a oitava maravilha do mundo.

***
Ano passado, em agosto, minha prima e eu passamos 4 dias em Búzios. Quatro dias de sol lindo, de praia ali na esquina, rede na varanda, sofá grande pra jogar buraco. Eu já tinha visitado a cidade outras vezes, já tinha percorrido a Orla Bardot, mas aquela visita de agosto é a única que permanece vívida na minha memória.  Eu me lembro do mar gelado, da luz especial das tardes,  do ar delicado da varanda onde eu lia Os homens que não amavam as mulheres enquanto esperava que minha  prima acordasse. Me lembro de caminhar bem devagar até a praia porque minha companheira de viagem carregava um bebê na barriga, da moça que vendia empadas perfeitas, da bruschetta que não passava de pão com tomate. De deitar no chão da sala e sentir o balancinho do mar no corpo, de atender telefonemas dos amigos no meio do mar, da mousse de maracujá esperando o amigo que faltava chegar.

 Meu mural de fotos, aqui sobre a mesa do computador, tá cheio dos retratos mal enquadrados do pôr do sol, do céu, do mar, das nossas tentativas de parecermos divas de óculos e chapéu.  A minha foto favorita, de todas que já tirei até hoje, foi tirada lá, num raro momento de talento fotográfico da minha prima. Não sou boa fotógrafa, mas minha prima consegue ser pior que eu, mas minha foto favorita  tem o mar verdinho, a luz mágica que só aquela cidade tem, a minha cara animada, tudo bonitinho, direitinho. 

As pessoas falam de Búzios, e eu sinto ciúme, como se a verdeira Búzios fosse aquela em que estive naqueles 4 dias, ou essa de que me lembro, essa que visitei com a minha prima. Ter ciúme de cidade! Vejam só! Eu tenho!

Minha prima e eu  ainda falamos da " nossa" casa em Búzios, da batata sautée daquele restaurante de Búzios, do edredon de Búzios, do closet da "nossa" casa em Búzios. A gente fala, e as pessoas acham que nós somos meio estranhas. As pessoas não entendem. (Talvez só você entenda, André? Você ainda aparece por aqui?) Tudo bem, é melhor que não entendam, assim Búzios continua sendo só nossa.

***

Ah, e o biscoito de Búzios é o Chocolícia. 








2 comentários:

Palavras Vagabundas disse...

Eu te entendo, tem certas cidades que são só nossas e de quem nos acompanhava, tenho uma história parecida com Tiradentes(MG)e olha que de 5 dias choveram 3!
bjs
Jussara

Lia disse...

Que lindo Ju!

ps: Chocolícia é tudoooooo de bom!