quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Para Vinicius #3

Você não gosta muito de mim. Quer dizer, não gosta muito do meu colo, pra ser mais exata. Eu também não gosto muito de te segurar, mas sua mãe teima em te largar nos meus braços toda vez que estou por perto. Você pesa um bocado, e sua mãe, apesar de resistente, cansa às vezes. No meu colo, você sempre choraminga, e eu me sinto um tanto incompetente, mas tento pensar nas possibilidades de uma relação mais feliz num futuro próximo, no qual você será dono das próprias pernas.

Se por um lado você odeia meu colo, por outro parece se interessar bastante pela minha voz. De vez em quando, você se assusta com o meu timbre meio escandaloso. Na maior do tempo, no entanto, seu corpinho se contorce, seus olhos se arregalam um pouquinho e procuram por mim.  Você tem uns olhos enormes, escuros, atentos, sobrancelhas expressivas;  toda vez que você me olha tenho a impressão de que é capaz de ler meus pensamentos. E você é mestre na arte de manter os olhos fixos, de passar segundos imensos me encarando com sua expressão curiosa de quem tá aprendendo o mundo. Seu olhar é pleno de interesse. Seu olhar captura a gente pra dentro dele.

 -Por que  você tá me olhando, menino?- pergunto. 

Aí você arreganha as gengivinhas sem dentes, baba um pouquinho e ri. Sua risada tem um barulhinho delicioso. Você é todo delicinha, meu bijuzinho!


Um comentário:

Cheshire cat disse...

Ai que fofo... Quando o Vinícius crescer ele vai gostar de ler as mensagens que a madrinha escreveu para ele. Guarde todas, viu?