sábado, 5 de janeiro de 2013

A resolução


Sempre que penso em resoluções de ano novo, me vem na cabeça Ross e suas calças de couro.  No entanto,como  não dá pra tomar Ross Geller como medida pra nada, decidi estabelecer aqui no Fina Flor uma resolução de ano novo: quero voltar a ser uma leitora mais disciplinada e profícua. Em 2012, comprei mais livros do que li. Comprei, ganhei, troquei no skoob, mas ler que é bom... 

Nunca fui uma leitora organizada. Leio uns três livros ao mesmo tempo, pulo partes chatas até encontrar uma legal, leio o final pra querer ler o começo. Mas, em  2012, superei os limites da indisciplina. Comecei e não terminei muitos livros - e não necessariamente por não gostar deles. Por exemplo, o livro que mais me encantou no ano passado foi O Filho de Mil Homens. Agora, me perguntem se eu terminei de ler? Não, não terminei; não consegui terminar; não quis terminar. Fiquei tão apaixonada que não quis que o livro acabasse. Dei o livro de presente pra um amigo, ele amou muito, mas nem posso perguntar pra ele de que parte ele mais gostou porque não passei do terceiro capítulo. Aliás, que lindos três primeiros capítulos esse livro tem.

Em 2012, fui a leitora mais preguiçosa do mundo. Acho que a modernidade tá potencializando a minha dificuldade de parar quieta pra fazer qualquer coisa. Tão mais fácil ficar na internet lendo mil textos curtos. Livros, com suas páginas que precisam ser viradas, suas palavras e imagens que exigem paciência e entrega, têm servido somente pra pegar poeira na estante. Tenho preguiça de lê-los, ma ainda há poucas coisas que me dão mais prazer que ver uma estante cheia de livros  meus- só meus, todos meus. Mentira! Alguns são emprestados.



Pois bem, pra começar a colocar a resolução de ano novo em prática, vou finalmente me entregar ao  A Resposta, que a Annie me emprestou em setembro, já foi lido pela minha mãe e só não tá pegando poeira porque guardei num saquinho plástico. Gostei um bocado do filme e tô cheia de expectativas para o livro. Pra que esse negócio de resolução tenha mais chance de dar certo, vou usar os mesmos métodos que uso pras leituras que faço por obrigação: estabeleci um mínimo de páginas a ser lido por dia  e não vou ler antes de dormir. Tem dado certo. Vamos ver se vai funcionar com livros que não precisam ser lidos dentro de um prazo determinado. Quando terminar, venho contar o que achei do livro.


6 comentários:

Cíntia Ribeiro disse...

Eu acho que você escolheu o livro certo para te ajudar a cumprir sua resolução. A Resposta é maravilhoso. Mesmo que o seu gosto não seja muito parecido com o meu, acho que você vai amar tanto quanto eu amei :)

Lilian disse...

E eu que quero ler esse mas me comprometi a parar de comprar livros? Só se eu achar numa troca, do contrário...

Também fui relaxada. Não tanto quanto você, mas fui. Me forcei a ler 5 livros por mês. Coloquei numa pilhinha e estou indo firme. Pelo menos até agora. Vamos ver quanto tempo dura...

Felipe Fagundes disse...

Você é uma leitora muito louca, meu deus. Ler o final dos livros pra ler o começo!!! Meu coração sangra. Já pulei partes chatas de um livro mas não recomendo também (Era isso ou abandono).
Não entra na minha cabeça que raio de relacionamento é esse entre você e esse O Filho de Mil Homens rs

Números de páginas por dia pode funcionar mas a ideia não me deixa confortável. Implicitamente eu tenho a meta de ler 20% de um livro por dia, para poder terminá-lo em 5 dias. Eu acabo completando isso sem ver.

Também quero ler A resposta!

Tati disse...

Ju, quando você me recomendou O filho de mil homens, nunca ia imaginar que você deixou a leitura pela metade! Desse mal eu não sofro, aliás sofro do contrário, peno para deixar uma leitura, por mais ruim que ela seja, apesar de saber que está me comendo um tempo que eu não tenho!!
Muita sorte com a sua resolução, você consegue!!
Beijos
Tati

Inaie disse...

E eu que nem consegui fazer a minha listinha de ano novo ainda???

Cartaz Amarelo disse...

Boa sorte com as calças de couro! lol
E um 2013 cheio de boas leituras pra vc!
Bju