sábado, 26 de janeiro de 2013

I,II, III, IV

I
Anteontem, eu entrei numa livraria só pra não perder o hábito. Tô tentando me segurar pra comprar menos livros esse ano. Mas aí bati os olhos nesse aqui:




Caí de amores por esse título, aí juntou com a lindeza da capa e, por fim, vi o nome da autora. Já li uns contos muito bons da Cíntia; usei um deles num projeto de sala de aula e o resultado foi incrível. Sempre associo a autora àquela turma legal que tive, àquelas aulas legais. Pois bem,  eu precisava comprar o Essa coisa brilhante que é a chuva, sabe. Comprei. Li. E não gostei muito, não. Esperava mais, bem mais.





II
Li também um livro do Nicholas Sparks. Ok, pode parar de me julgar. Eu gosto de romances melosinhos, o livro tava baratérrimo, comprei. Quando pego um Nicholas Sparks pra ler, sei bem o que vou encontrar. O livro vai me dar lágrimas, mais lágrimas, drama, mais drama, muitos clichês. Nenhum problema. Eu gostei de Um amor pra recordar e A última música. Ambos são livros muito bons no que se propõem. Chorei tanto com Um amor pra recordar que minha mãe veio ver o que tava acontecendo comigo. Bem, tá claro que eu não tenho preconceito nenhum com romances açucarados.



Peguei Um Porto Seguro imbuída desse espírito de diversão, romance e lágrimas.  Esperava um enredo fofinho, crianças fofinhas, um paciente terminal de câncer. Encontrei um bande de personagem chato, um enredo chato, as primeiras 100 páginas mais chatas do mundo, os clichês mais chatos, uma tentativa boba de perigo e tensão. Nicholas quis mesclar seu habitual estilo a um gênero que ele não domina. De-tes-tei .Na verdade, DETESTEI. Só não larguei porque prometi ser uma leitora disciplinada.

Como é que esse cara consegue vender tanto?


III

Por influência da Tati, decidi resgatar o meu  São Bernardo da estante. Li há muuuuuito tempo, na faculdade. Acho que tá na hora de reler.






IV

Vocês já viram o documentário Muito Além do Peso? É muito legal. Vale a pena. Dá pra gente pensar um bocado e, no mínimo, desistir de vez de comer Trakinas. 

Muito além do Peso - na íntegra

Conversando com a Silvana, ela me sugeriu um outro documentário, o Food Inc. Eu ainda não vi, mas a Sil gostou bastante.
Trailer do Food Inc


É isso, pessoal! Inté!









5 comentários:

Tati disse...

Yayyy, vai ler São Bernardo \o/ Vamos, eu vou reler também!!
Eu fiquei muito interessada nesse documentário Muito além do peso, vou pedir a meu cunhado pra baixar! O Food Inc é phoda!! Parei de comer muita coisa depois que eu vi... Já voltei, mas valeu o impacto! Agora eu como sabendo rsrs
Beijo enorme!!

Inaie disse...

fiquei triste. eu nao tenho nenhum dos meus clássicos comigo. Ficaram no Brasil, nunca fizeram a travessia. Talvez eu tenha que resgata-los.

Juliana disse...

Já tô aqui às voltas com paulo honório, tati!

o documentário me fez pensar.por exemplo, eu não como açúcar branco nem mascavo, mas nunca tinha me dado conta de quanto açúcar tem nas outras coisas que como.

vou ver o Food em breve.

Rita disse...

Comecei e ainda não terminei de ver o documentário, que me pareceu bem bom. Quanto aos livros, tambêm sofro da tentação de comprar os livros assim que vejo, mas tenho aprendido com o Ulisses a comprar mais pela internet e economizar. Já pensou em investir num e-reader? Pra uma dvoradora de letrinhas como você, acho que é um ótimo investimento. Beijocas.

Juliana disse...

Faça a travessia, Inaiê!=)

Rita, sim,já pensei no e-reader e decidi que ainda não é hora de comprar.

Sou muito de comprar em sebo, em feirinha, de trocar no Skoob. Ou seja, nem gasto tanto dinheiro assim. Só 50 reais num livro se eu tiver certeza de que quero na minha estante, por exemplo.

Os e-books ainda não tão com um peço que compense ter um e-reader,no meu caso.