segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Primeira página


"Este é o  começo doloroso e persistente da nova etapa da minha vida. Que se inicia ali, um pouco adiante, no ponto final deste prólogo. Depois, trato de purificar a memória em invenção. Mas só depois daquele ponto final. Porque meu ofício é exclusivamente escrever - o que significa erro em cima de erro-, há um livro a ser escrito. Usar -me como matéria de ficção: aí está a única forma de saber o que foi, porque preciso saber o que foi para o novo começo.

Pouco importa que consiga ou não exumar a verdade dessa massa pretérita. Importa muito menos que o livro seja bom. Importa é saber: na passagem do tempo, o branco e o límpido do bom e da verdade vão se matizando até alcançar a nódoa cinzenta e baça e informe do que não significa absoluta e rigorosamente nada."


( Os dois primeiros parágrafos de Por que sou gorda, mamãe?, da Cíntia Moscovich.)


3 comentários:

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Luana disse...

Cade o botão de "like"?

Juliana disse...

é um livro muito bom, lu.