quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Convalescendo

Eu tô doente, gente! Fiquem com peninha de mim. Sou uma doente tão eficiente que vou pra emergência sozinha, acompanho as variações da febre com meu querido termômetro digital e faço meu próprio suquinho de laranja. Ninguém tem chance de ter pena de mim, então peço a vocês que tenham pena a distância.

( A verdade verdadeira é que eu tenho pavor de médico, de doença, de remédio, de hospital, então prefiro fingir que posso fazer tudo do meu jeito pra não dar mole pro medo de morrer de repente, feito uma mocinha do século XIX. )

A saber: o médico disse que tenho uma pequena infecção nos pulmões. Minha mãe diz que o nome de infecção no pulmão é pneumonia. Eu só tenho a dizer que estou bem feliz que meu corpo já voltou à sua temperatura normal. 

Ah,  e pra finalizar, queria deixar meus sinceros agradecimentos a todas as almas que contribuíram pra que antibiótico e ibuprofeno existissem e fossem vendidos em farmácias.

11 comentários:

Cheshire cat disse...

Ai melhoras aí! Também já tive uma "infecção no pulmão" e quando o médico disse pensei a mesma coisa: opa, isso se chama pneumonia!

Fernanda disse...

Melhoras :)

Rebeca Cavalcante-Wilkerson disse...

KKKKKKKKKKKK que gracinha... tô morrendo de pena! hihihi

Te desejo melhoras, Ju e parabéns por ser tão independente e SE cuidar direitinho!

Beijo,

Rebeca
xoxo

Tati disse...

Melhoras Ju!!
Independente do que seja rsrs
Beijosss!!

Retrato em Branco e Preto disse...

Ju, se cuide e trate de ficar boa logo que esse negócio de ficar doente é Uóoo!

Beijo!

Luciana Matos disse...

Ju do céu!

Infecção e pulmão são palavras que não devem estar juntas na mesma frase, então se cuida, mesmo de verdade. E vai no médico que ele é amigo tá?!
rs!


bjo!

Palavras Vagabundas disse...

eu tô com peninha, eu detesto ficar doente, mas não tenho medo de médico, risos
Melhoras
bjs
Jussara

amanda. disse...

minha mãe me faz questão de lembrar até hoje o calvário que era viajar comigo quando eu era criança porque eu ficava doente, e tinham que levar o inalador (que na epoca era enorme e pesado) pra tudo que é lado e eu tossia tossia tossia e ficava vomitando de tanto tossir sempre tinha que ir pro hospital e... enfim, bronquite cronica e etc.

hoje em dia eu ainda tenho umas recaídas quando minha imunidade fica baixa.

espero que voce fique boa logo, estou aqui mandando boas vibrações :)

Tina Lopes disse...

Tantos ratinhos e coelhinhos foram sacrificados, tantos cadáveres roubados e tantos experimentos sem anestesia foram feitos para chegarmos nos remédios que temos hoje, ainda bem que você é das que respeita as ordens e as prescrições, menina, senão pelo respeito à evolução do engenho humano, pelo menos por sua mãezinha que não te quer ver/saber tossindo amém.

Miriam disse...

Te cuida, guria! Melhoras...

Juliana disse...

tô me cuidando, galera!pode deixar! =)

Tina do céu, eu ri mil vezes com seu comentário. na hora da dor, a gente nem pensa nos aspectos mais sórdidos da medicina.