domingo, 24 de março de 2013

Eu tinha um sonho recorrente.Voltava pra minha escola do Ensino Médio como professora, entrava na sala e a turma era mesma com a qual estudei no início dos anos 2000. Meus antigos colegas me olhavam como se eu fosse uma impostora, e eu tinha que dar aula de matemática. Lembro até da matéria: logaritmo -  coisa que nunca aprendi. Então, estou  eu lá dando aula do que não sei, pros meus pares, quando entra alguém da secretaria e me expulsa da sala. Eu tento explicar que sou professora, que passei dias e dias numa faculdade, fiz licenciatura. Olha aqui o meu diploma. Mas nunca funciona. Eu sou expulsa da sala, da escola - uma vergonha que chega a doer. Olha, era um danado de um sonho ruim. Costumava acordar com o coração aos pulos, agarrando as cobertas como quem agarra os cabelos da realidade.

Faz tempo que não sonho mais assim. Faz tempo. Mas é bem assim na vida. De vez em quando, acho que vai vir alguém aqui, de repente, e invalidar meu diploma de adulta. 

6 comentários:

Milla Pupo disse...

Eu sinto um pouco disso, sinto que a qualquer momento pode aparecer alguém, gritar comigo e me mandar voltar para adolescência, que eu não amadureci porra nenhuma, que não tenho 31 anos e não sou jornalista, que tá tudo errado.

Que na real eu sou a mesma menina besta, com receios bestas e uma vida besta.

;*

Rute disse...

Eu tenho um sonho que se repete, mas eu só lembro o que acontece quando eu sonho de novo. Não é bizarro?

Tenho medo de sonhar que estou atrasada pra alguma coisa, porque, cara, é DESESPERADOR. Ainda mais eu, que sou toda pontual.

Felipe Fagundes disse...

Ju, os seus textos são tão LINDOS. Tão profundos! E TÃO CURTOS! Me ensina essa fórmula, me vende, não sei.

Tenho inveja desses sonhos cheios de significados ocultos porque os meus não significam nada. Se bem que esse seu é um pesadelo, digno dos filmes.

Maeve disse...

<3

Camila disse...

Eu sempre sonho que vou trabalhar (agora como professora, antes como caixa de banco) e esqueci como se faz e fico lá na frente de todos tentando, meio tonta e gaguejante, lembrar como diabos mesmo se faz isso que eu faço todo dia...
"De vez em quando, acho que vai vir alguém aqui, de repente, e invalidar meu diploma de adulta." lindo isso! <3

Luciana Matos disse...

Ai Ju que horror! Será que era o Claudino que ia lá?! rsrsrsrs!
Beijocas!