terça-feira, 2 de abril de 2013

I,II,III,IV,V,VI

I-

Um dia em que um ônibus despenca de um viaduto não pode ser um bom dia. Não pode.


II-

A gente tem que saber quando não pode lidar.Eu tô aprendendo. Hoje, cansada, exausta, meio zumbi, parei, olhei aquele monte de gente e decidi que não podia lidar com o trem lotado, com trânsito, com notícia de mortes, com um celular desligado, com as  incertezas todas. Eu não podia,  portanto não lidei. Fiz o caminho inverso, fui no contrafluxo, comprei cartão telefônico, entrei no CCBB. Queria só sentar e não ter de lidar.Usei o cartão telefônico pra ligar pro amigo. E não é que ele também não podia lidar? Ficamos lá, no hall bonito do CCBB não lidando juntos.

- Minha cara está tão horrível quanto à sua?
- Tá!

E como cansaço e desânimo também se compartilham,  tomamos chocolate e lamentamos a dureza desse dia. Depois, descansei minha cabeça ardida de tensão no ombro dele, emulando a linguagem corporal de amizade adolescente, porque ainda somos jovens, apesar de tudo.

III-

- Vocês só falam de escola.
Verdade. E eu gosto de poder falar com quem olha pra sala de aula e vê a dor e a delícia que é. 
É bom dizer e saber que alguém sabe exatamente o que você quer dizer. Exatamente.

IV-

Eu nunca estou de pé tão cedo, mas tem sido preciso. Aí vou pela rua, morrendo de sono, mas não vou sozinha. Em pé, no trem cheio, vou respondendo aos SMS empolgados.Falo das roubadas,  falo das expectativas,  refuto ideias estapafúrdias. Seis da manhã. Um monte de SMS. Tudo, menos sozinha.

V-
Queria escrever um post só pra eles, mas não tem sobrado tempo. Queria contar que me diverti tanto quanto me divirto com pessoas que conheço há anos. Aliás, fiz com eles exatamente aquilo que se faz com amigos de longa data: ri sem parar e não tenho a menor ideia sobre o que falamos. Felipe tinha certeza de que nosso encontro não duraria 30 min, durou umas 6 horas. Chegamos com dia claro e saímos à noite, debaixo de uma chuvinha fina. Eu saí com o coração quente.

Queria escrever um post em bonitinho, mas o sono não deixa. Então, vou postar a foto que o moço da mesa ao lado fez a gentileza de tirar pra que vocês vejam como somos deslumbrantes:


Rute, eu, Felipe
( meus olhos nunca aparecem nas fotos, mas juro que eles existem)

VI-
Só espero não estar cometendo um erro.






5 comentários:

Rute disse...

Ficar com o coração quentinho é tão bom, né? Adorei o sábado. Precisamos de outros assim, pra essa vida difícil.

;*

Lilian disse...

sonho de consumo: amigos por perto que a gente diga 'vem' e a pessoa responde com um 'vou'.

(noutra nota, achei tão lindinha a foto de vocês 3. é muito deslumbre, gente.)

Palavras Vagabundas disse...

Vou aprender a não lidar no CCBB!
Amei a foto.
bjs
Jussara

Anônimo disse...

Ontem tudo que eu queria era me perder numa livraria e esperar tudo passar. Moro na Ilha do Governador e o clima por aqui anda pesado.
bjs

Tati disse...

Não lidar de vez em quando é necessário! Bom que você achou companhia para não lidar junto ;)
Linda a foto!
Beijos!