domingo, 11 de agosto de 2013

Eu queria ser dessas pessoas afetuosas. Queria muito. Queria abraçar sem neuras e dar beijinhos estalados.Queria não hesitar segundos antes de encostar a cabeça nos ombros mais próximos. Eu sempre hesito.

Queria dizer. Eu sempre sinto, sinto muito, sinto tanto, sou cheia dos sentimentos, mas nunca digo. Acho que as pessoas acabam adivinhando. Queria que não fosse preciso adivinhar. Queria não ficar parada num canto sem ação. Queria mais do que arregalar os olhos. Sei que meus olhos são bons em dizer, mas eu queria dizer, dizer mesmo. Escuta, meu amor. Olha, meu bem. Meu amor.

Penso duas vezes antes de tudo. Penso duas vezes e não faço. Fazer é sempre um exercício - um exercício tímido de que tem medo de invadir. Queria não ter medo.

Se eu não tivesse medo...

4 comentários:

Tati disse...

Queria também.
Tati

Inaie disse...

começa devagarinho... uma palavrinha aqui, um toque ali...e qdo vc menos esperar vc vai estar se jogando na vida!!

Felipe Fagundes disse...

Não sei se não entendi bem o contexto do texto, mas a imagem que você me passou foi de uma pessoa super calorosa (Aquele seu abraço inicial que me desarmou!). Então, você deve ser que nem como acha que eu sou, mais legal do que conta :P

Lia disse...

Concordo com Felipe!!! Seus abraços são os melhores Ju... :]
Vc abraça de verdade, com o coração.

bjs