quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Acordar cedo, trem quebrado, metrô lotado,  taxista carioca,muito calor.

Cheguei ao aeroporto preparada pra encarar um atendente enfezado no check-in. Nunca tinha visto um atendente de aeroporto minimamente simpático. Hoje, eu vi.O moço deu um bom-dia protocolar, pediu o localizador e a minha identidade protocolarmente, olhou a tela do computador e só então sorriu:

" Juliana. Seu nome me dá saudade!"

Antes que eu pudesse dizer alguma coisa, continuou:

" Juliana é o nome da minha irmã. Acordei com saudade dela. Juliana é um nome lindo!"

Naquele momento,  o moço não era mais um representante da companhia aérea. A fala engessada tinha sumido. Notei o aparelho dos dentes, um  sotaque  carioquíssimo; a cara dele ficou toda iluminada.

" Minha irmã ia ser chamar Júlia, mas eu não gosto de Júlia, então pedi pra minha mãe colocar Juliana. Eu tinha cinco anos, mas mesmo assim minha mãe fez minha vontade."

Eu não disse nada. Só sorri. O metrô consumiu toda minha boa vontade. O taxista já tinha me tratado com antipatia. O irmão da minha xará e sua saudade me pegaram de surpresa. Queria ter sido gentil com o rapaz, queria ter procurado a plaquinha com o nome dele, queria saber onde a Juliana mora. Agora não dá mais tempo; estou em São Paulo esperando a Débora e o próximo voo. Mas, de qualquer modo, foi bom esbarrar com a saudade por aí.

Fiquei mais feliz.

5 comentários:

Paulo Francisco disse...

Coisa rara,papo no aeroporto e não era uma cantada.


Um grande abraço

Lilian Silva disse...

Ainda há amor neste mundo. E saudade.

Aline Souza disse...

Surpresas do dia a dia que nos ajudam um pouquinho a apaziguar as mazelas tbm do dia a dia :) Boa viagem! Bjss

Annie Adelinne disse...

Essas coisinhas lindas que aparecem no nosso dia... que bom que vc conseguiu notar! Já é grande coisa... A reação apropriada são outros quinhentos. Como vc disse, exige mta boa vontade, que às vezes já se esgotou

Luciana Nepomuceno disse...

Poxa, sempre me tratam com tanta gentileza nos balcões de empresa aérea. Ou sou eu, sei lá, tão contente de viajar que sempre acho todo mundo simpático...

E você tá na rua? que delícia.