domingo, 2 de março de 2014

De carnaval

E eu nem dormi na minha cama. Faz três noites que durmo em colchõezinhos emprestados. A cabeça fica macia depois de uma noite longa de sono ininterrupto. A pele e o lençol viram uma coisa só, e a gente desliza enquanto espreguiça. O corpo estala, e a gente suspira. 

***

Tive um sonho vívido. Sempre sonho com meus medos. Olá, Juliana, sou aquilo que você mais teme, apareci essa noite pra te assombrar. Meu atual temor é o de sempre: não quero ser motivo da frustração e da decepção de ninguém. Encheria uma disco voador com flores só  pra não deixar ninguém triste.

***

Minhas amigas,  que mal se conhecem, em dias separados, tiveram a mesma reação quando  eu disse que sim, tenho uma e outra novidades:

- Ai, meu Deus!

Elas não disseram com todas as letras, mas ambas pensaram em bebês. Ainda não parei de rir. Minhas amigas... Ai,ai...


E por falar em amigos, a amiga da minha mãe me perguntou quem é o gatinho que eu tô abraçando no facebook. Pensei logo na Emma, mas ela tava falando duma foto de feliz aniversário. É meu amigo! Amigo? Abraçando daquele jeito???!!! Vocês precisam ver a foto e o abraço. Acho que as pessoas não sabem abraçar. Abraço sem agarrar não é abraço. 

***
Se eu tivesse que torcer por escola de Samba, escolheria o Salgueiro. Sei lá, simpatia, tem o vermelho, sei lá... Mas tenho boas razões pra torcer pela Mangueira. Torçam comigo,gente!

***
Eu tenho a tendência a ficar com raiva das pessoas, todas as pessoas, qualquer pessoa. Fico puta com o que as pessoas fazem. Geralmente, não tão nem fazendo nada que me interesse, mas eu fico puta mesmo assim. Sou uma intrometida. Queria não ser, mas sou. Meu corpo chega  a arder porque não posso pegar as pessoas, colocá-las sentadinhas no sofá e encher seus ouvidos com sermão.

Por que não cuido só da minha vida, que  não é nenhum exemplo de vida?

***
Uma vez, uma colega de trabalho que eu sempre quis que fosse minha amiga me chamou de novidadeira. Adorei a palavra, mas recusei o título. Pobre de mim que tenho uma vidinha tão morna. Aí, ela me lembrou que todas as segundas daquele mês eu tinha chegado contando do jogo que tinha visto no Maracanã, sempre com uma pessoa diferente. Mas não era nada demais ver jogo todo domingo. O Vasco tava na segundona, o ingresso tava muito barato,não tinha como não ir. Aí a colega disse: Pois é, mas ninguém que eu conheço vai, só você. Você tem senso de oportunidade!

Fiz questão de nunca esquecer o que a colega disse, faz com que eu pareça tão mais legal e interessante do que sou.

Mas,gente, é tão simples fazer o que é divertido. Ruim é fazer chatices.


***
Dou a desculpa de que não houve tempo ainda ( o que  não deixa de ser verdade), mas  fato é que tô cheia de medo.

Medo. Coração disparado. Estômago apertado.

Torçam pela Mangueira e também por mim.





2 comentários:

Lia disse...

Tá vendo, não só apenas as minhas fotos que geram perguntas rsrs

bjos

Luciana Nepomuceno disse...

torcendo muito.