segunda-feira, 14 de abril de 2014

Chega de prometer


" Não perca tempo assim contando história
(...)
E retomar a trajetória 
É retroceder." 



Eu não acredito em mudanças. Quer dizer, não acredito em promessas de mudanças. A pessoa não vai mudar. Não vai ser a última vez. Não vai mudar porque te ama, porque ama os filhos, porque ama o cachorro. Sou muito cética quanto aos poderes efetivos do amor. Não duvido do amor de ninguém; duvido das promessas. 

Eu acredito que as pessoas mudam. Mudam sim! Porque querem, porque não dão mais conta, porque sentiram que de fato não vão sobreviver a uma próxima vez. As pessoas mudam porque percebem que vão perder alguém que amam, mas não mudam porque esse alguém tá sofrendo. As motivações são pessoais, são individuais, são como calo e joanete, só quem tem sabe como é.  As pessoas mudam porque dói nelas - só quando dói nelas.

Eu não acredito em promessas. Eu acredito nas mudanças acontecendo. Acredito em de repente perceber que mudou. Acredito em gostar antes de tudo - e muito - de si.

Minha vontade é dizer: por favor, deixem o amor fora dessa. Deixem o amor em paz. 

Chega de prometer.

( quando digo " as pessoas", quero dizer " nós")

Um comentário:

Valéria Russo disse...

JU...
Lindo e reflexivo texto, realmente as pessoas mudam porque querem mudar, o amor ajuda sim, nos faz melhores, mas as mudanças tem de vir de dentro pra que seja reais, bjuivos no coração.