quarta-feira, 23 de abril de 2014

Um desejo ardente: ser poupada das obviedades.

Me ignora, me  manda à merda, mas não me diga o que já sei. Se for pra dizer o óbvio, fique calado. Saliva é de graça, mas não precisa ser desperdiçada.

Nenhum comentário: