terça-feira, 28 de julho de 2015

Aliás

1. A Igreja do Bonfim não fica no alto de um morrão e a escadaria não tem 37543 degraus. Fiquei meio decepcionada, viu! A igreja não foi feita pra me agradar, eu sei, mas,sei lá, esperava... Ah, não sei... Desculpem, baianos!

2. Aliás, baianos!!! Ah, os baianos... Antes, eu achava que os mineiros eram as melhores pessoas. Agora, tô sendo obrigada a rever minha opinião e dividir o título com os baianos. 

3. Aliás, comida baiana! Como é que eu vou viver sem acarajé? E nem venha me dizer que tem acarajé no Rio, porque, né, amiguinhos, não, não, não. Quero acarajé da Cira na esquina da minha casa já. Quando eu chegar no Rio, tenho fé de que uma barraquinha estará montada bem pertinho do meu portão. Acarajé que faz crec na hora que a gente morde e com muita pimenta.

4. Aliás, pimenta! Maeve e Emily, baianas legítimas, já atestaram que posso requerer minha cidadania soteropolitana. Passei no teste de baianidade: pimenta, pode botar pimenta. Ai, pimenta! Também fui aprovada com certa moral no outro teste de baianidade: o dendê pesou no estômago, mas não me desarranjou. Desculpa, mas tenho que dizer: arrasei, nem!

5. Aliás, eu já nasci aprovada nesse teste aí. Eu amo farofa, tenho um ranking de farofas favoritas, como farofa com macarrão, só de falar a palavrinha a boca enche d'água. Soteropolitanos comem tudo com farofa. Soteropolitanos comem uma das minhas comidas favoritas da galáxia, bobó, com farofa. Eu achei que estava morta e tinha chegado ao paraíso quando misturei a farofinha de manteiga num bobó escandaloso.

6. Aliás, na minha infância, havia duas comidas recorrentes. Uma era fantástica, o bobó. A outra não nada fantástica: angu à baiana. No Rio, no nosso inverno fake, as pessoas tomam caldos pra esquentar. Você pode chegar numa barraca de caldos e pedir angu à baiana tranquilamente. Passei toda a vida achando que angu era comida baiana, aí chego em Salvador e Maeve nem sabe o que angu. Ontem, no caminho pro Bonfim, conheci Seu Roque. Perguntei o intinerário do ônibus pra ele e, pronto, ganhei companhia pra viagem todas. Seu Roque morou uns meses no Rio e queria saber que embuste é esse de angu à baiana. 

Quem mais aí não sabe o que é angu? É um creme salgado de fubá, é a polenta antes de endurecer. Se for à baiana, a gente come com sarapatel, que no Rio a gente chama só de miúdo mesmo. 

7. Eu ia dizer " aliás, nome de comida", mas taí assunto que merece um post, três livros,  quatro artigos sobre variação linguística. Vou dizer então: " aliás, Rio!"porque nascer no Rio é uma credencial e tanto por aqui. Eu abro a boca e as pessoas sorriem. Querem saber em que bairro eu moro, pra que time torço. Conhecendo ou não conhecendo a cidade, as pessoas já dizem que amam e meio que te amam também. Tenho vontade de dizer que o Rio nem é tão legal assim, mas fico só na vontade porque ser amada gratuitamente é muito bom.

8. Aliás, amor! Tô indo hoje pra outro lugar lindo da Bahia que todo mundo duz que vou amar. Eu acredito, mas meu coração tá aos pedaços. Não vai ser fácil  viver sem Salvador.

Acho que conheço lugares tão ou mais bonitos quanto essa cidade; não se trata só de beleza... Ai, ai... Salvador, ó, é puro amor. Não encontro outra definição.

Como sempre, Caetano tem razão: "quem vem de lá/ sente saudade"

Mas eu volto! 

8 comentários:

Deise Luz disse...

Que bom que você gostou!! E, olha, eu nem sei o que é angu, já ouvi falar, mas não sei e (acho) que nunca comi. E não fazia ideia de que existia um "angu à baiana" hahah.

Meu olhar tá um pouco viciado em relação a Salvador (confesso que um pouco da sensação de "ah, nem é tão legal" que você tem com o Rio), mas essa é uma coisa chata de falar, né? Não quero ser estraga prazeres, que bom que você gostou. É que a gente que tá perto acaba se apegando mais aos defeitos. Eu gosto de lá, mas preciso conhecer mais. Moro perto e ainda assim tem muitos lugares super famosos que eu não conheço. Mas uma coisa que adoro é quando tô passando por Salvador num dia normal de rotina, e de repente olho pro lado e me deparo com algum cenário maravilhoso, o que é bem normal por lá. É uma cidade que pode ser muito linda :) Ah, dá uma olhada no facebook ou no instagram numa página chamada "Guia do soteropobretano". Eles dão muitas dicas do que visitar em Salvador, é bem legal. Pode ser útil pros seus próximos passeios, quando voltar.

Sobre seu próximo destino, por acaso é a Chapada? :D

Jess disse...

Sobre Salvador: Sempre quis ir, continuo querendo ir e você me deixou mais curiosa ainda.

livroseoutrasfelicidades disse...

Que ótimo que você está curtindo a viagem!! Coma muito camarão hehehe

meus instantes e momentos disse...

muito bom o texto. Mas na próxima viagem evite o dende, a sorte não bate na mesma porta duas vezes...

Daniela disse...

Como dendê e meu estômago nunca reclamou.... E eu tô aqui me debatendo entre "feliz demais da conta por você" e "morrendo de orgulho da minha cidade que te apresentou todos os seus lados bons". Salvador é mais do que uma cidade, é um estado de espírito mesmo. Eu amo, amo, amo a minha cidade, embora os defeitos me impeçam de viver lá. Mas revê-la pelos teus olhos é bom demais! E esse outro lugar aí foi Morro de São Paulo? Tô curiosa...rs. E- olha - o Rio é MUITO legal sim! <3

Espero que qdo você resolver voltar a Salvador eu coincida de estar por lá.

Beijos

P.S: Acarajé da Cira!!!!!!

Rita disse...

:-)

Rita disse...

:-)

Rita disse...

:-)