segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Eu sou péssima com relacionamentos, muito péssima. Tem gente que acha que essa é uma afirmação dramática porque sou simpática e sorridente. Existe um pressuposto de que as pessoas extrovertidas e sorridentes são competentes nos relacionamentos. Baseada na minha larga experiência de 31 anos de vida, eu diria que taí um pressuposto furadíssimo. Meus alunos certamente me acham legal, tenho amizades verdadeiras e duradouras, meus colegas de trabalho diriam assim:" ah, Juliana, aquela de português? Ela é meio condescendente com os alunos e tem umas ideias de esquerda, mas é gente boa!" A merda toda está na intimidade, tá naquele limitezinho que eu nem sei bem qual é, mas que tá ali fazendo de mim um desastre no trato com quem chega perto, bem perto.

Eu passei por 4 analistas, e para todas  elas eu disse a mesma coisa: não sei fazer isso, não! Não quero saber de compartilhar, de deixar que saibam. Sou péssima. Prefiro ficar quieta aqui no meu canto. Olha como meu canto é ótimo, limpinho, quietinho e meu, só meu. Ninguém precisa vir aqui. Pode deixar que eu vou lá no canto dos outros pra manter contato. Sou boa em manter contato.Vou só acenar, ouvir e sorrir. Funciona que é uma beleza. Aí todas as 4 analistas repetiam a mesma fala, parece até que combinaram:  Você não acha que é importante poder contar com as pessoas? Uma pergunta como essa quebra qualquer argumento, né?

Sim, é importante; fundamental até. A pessoa não precisa nem salvar sua vida ou seu dia. Basta estar em algum lugar respirando - respirando e com o whatsapp à mão já tá ótimo. Às vezes, é necessário a  gente sentir essa respiração mais de perto, aí a pessoa vem aqui e respira junto. Mas na maior parte do tempo saber que a pessoa existe tá de bom tamanho. 

Relacionamentos dão um trabalho danado, são um saco. Que cansativo que são! Mas, né, tá sozinha nessa vida é cansa bem mais.

(   esse post não tá como eu queria, mas tá na hora de desemperrar o teclado e os dedos.)

3 comentários:

Cíntia Mara disse...

Ju, me abraça, porque eu sou igualzinha. Tô há dias tomando coragem pra escrever um post sobre isso também.

Jacque disse...

( esse post não tá como eu queria, mas tá na hora de desemperrar o teclado e os dedos.)
isso me inspirou pra escrever um post hoje farei, quando chegar em casa :)

e sobre relacionamentos, é foda mesmo. mas a gente precisa. e a gente também precisa eliminar gente que não faz bem, porque nem todo relacionamento é bom, muitas vezes ele só consome. aprendi muito isso esse ano. peguei preguiça até de quem não merecia. mas é isso.

vamo em fente :)

Fernanda disse...

Ju, sua linda! :)

Eu gosto de ler textos assim. Me faz sentir que não tô sozinha enfrentando meus dilemas da vida...

Relacionamentos, taí uma parada dificílima pra mim também. Mas a gente consegue. <3

Bjs!